Agreste

Ensino de Lei Maria da Penha pode se instituído em escolas de Gravatá

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 23/08/2017 às 10:50
NOTÍCIA
Leitura:

Projeto sobre ensino da Lei Maria da Penha foi encaminhado a prefeitura de Gravatá
Foto: NE10

A secretaria da Mulher da cidade de Gravatá, no Agreste de Pernambuco, encaminhou uma solicitação à prefeitura para que seja elaborado um projeto de lei. Este determina que o ensino da Lei Maria da Penha seja abordado no Ensino Fundamental das escolas municipais do município.

O projeto, se aprovado, será chamado "Alunos Aprendendo a Lei Maria da Penha". O objetivo é incluir as noções básicas da Lei Maria da Penha - Lei nº 11.340, de 07 de agosto de 2006, e a realização de palestras e atividades acerca do tema "Violência Doméstica".

De acordo com a secretária da Mulher, Taciana Medeiros, o intuito de incluir este assunto no calendário escolar é orientar a criança a identificar casos de violência doméstica e como denunciar, para que sejam tomadas as medidas cabíveis.

Ranking das cidades 

O município de Gravatá hoje ocupa 10ª posição no ranking de cidades pernambucanas que mais registraram ocorrências de violência letal contra mulheres no ano de 2016, com três feminicídios. A capital pernambucana aparece no topo da tabela com um total de 280 crimes fatais, em seguida, aparecem Jaboatão dos Guararapes (22), Olinda (16), Caruaru (13) e Petrolina (10). Segundo a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco, este ano Gravatá já registrou um caso de feminicídio.

Mais Lidas