Ônibus

AETPC fiscaliza uso irregular do vale eletrônico em Caruaru

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 24/08/2017 às 11:36
NOTÍCIA
Leitura:

Problemas devem ser resolvidos no posto de atendimento do LEVA, no Shopping Difusora
Foto: divulgação/AETPC

A Associação das Empresas de Transportes de Passageiros de Caruaru (AETPC), no Agreste de Pernambuco, está intensificando as fiscalizações do uso irregular do cartão LEVA (vale eletrônico). Desde a implantação do sistema de biometria nos ônibus da cidade, 4.167 cartões foram bloqueados por uso indevido.

De acordo com a associação, nos dois últimos meses, foram realizados 437 bloqueios automáticos por uso indevido do cartão. Os bloqueios acontecem quando, ao passar na catrata, o sistema de biometria facial identifica que quem está utilizando o cartão no momento não é o usuário cadastrado no sistema.

Quando o sistema faz o reconhecimento, bloqueia automaticamente o cartão por 48h. Após o bloqueio, ao tentar passar pela catraca, o usuário recebe uma mensagem de "saldo insuficiente". Caso aconteça isto, o usuário deve comparecer ao atendimento do Leva, que fica no 3º piso do Shopping Difusora.

Identificada a irregularidade, o usuário recebe uma advertência e o bloqueio do cartão por 48h. O objetivo do bloqueio é coibir o uso indevido do cartão LEVA por terceiros, com foco nos usuários inseridos na gratuidade (pessoas com deficiência) e meia tarifa (servidor público e estudante). O bloqueio não é válido para os cartões comum e vale transporte.

Mais Lidas