Segurança Pública

MPC vai criar comissão para acompanhar ações dos governos na segurança

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 21/09/2017 às 8:28
NOTÍCIA
Leitura:

Será analisada a criação de uma petição pública online
Foto: Divulgação/ Assessoria Sindloja

Encontro aconteceu no Sindicato dos Lojistas da cidade
Foto: Matheus Guerra/ TV Jornal

O Movimento Polo Caruaru (MPC) reuniu na noite desta quarta-feira (20), no Sindloja, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, representantes de mais de 20 entidades, associações e conselhos de diversos segmentos da sociedade civil organizada para discutir ações de combate à violência em Caruaru, no Agreste do Estado.

De acordo com o presidente do MPC, Manoel Santos, a iniciativa significa que a sociedade não aguenta mais conviver com a atual insegurança e está disposta a colaborar e cobrar ações efetivas das autoridades competentes para redução da violência na cidade. Decidimos que o Movimento Polo Caruaru, como legítimo representante da sociedade civil organizada, vai criar uma comissão permanente para acompanhar de perto as aplicações das ações anunciadas pelos governos municipal e estadual, de forma que a população se sinta mais segura, ressaltou.

Será analisada a criação de uma petição pública online, contendo as reivindicações do MPC sobre a questão da segurança.

Participaram do encontro representantes do Sindloja, Fiepe, Acic, Rotary Club Caruaru - Maurício de Nassau e Rotary Club Caruaru - Norte, Câmara Municipal, OAB Caruaru, Disque-Denúncia Agreste, Sesc, Senai, Sebrae, Tapioca Valley, Associação dos Sulanqueiros, Sindicato dos Feirantes e Ambulantes, Sindicato de Atacadistas, Associação dos Lojistas do Caruaru Shopping, Lions Club, Diocese de Caruaru, Revista Movimento e Igreja Presbiteriana.

Confira na reportagem do TV Jornal Manhã da TV Jornal Interior.

Mais Lidas