Polícia Civil

Armas, drogas, carros e R$ 7 mil apreendidos em Garanhuns

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 03/10/2017 às 10:59
NOTÍCIA
Leitura:

Operação foi deflagrada no início desta terça-feira em Garanhuns
Foto: divulgação/Polícia Civil

O chefe da Polícia Civil de Pernambuco, Joselito Kehrle, divulgou nesta terça-feira (3) o balanço da operação "Garanhuns Verde", deflagrada no início da manhã em Garanhuns, no Agreste do Estado.

De acordo com o delegado, foram cumpridos 27 mandados de prisão preventiva, um mandado de busca e apreensão contra adolescente infrator e 23 mandados de busca e apreensão, além de uma prisão em flagrante.

Segundo Kehrle, a operação teve como objetivo desarticular três organizações criminosas que atuavam em conjunto. Entre os crimes atribuídos à quadrilha estão homicídios, tráfico de drogas, associação para o tráfico, roubo, adulteração de sinais identificadores de veículos e receptação.

Chefe da Polícia Civil, Joselito Kehrle, divulgou balanço da operação
Foto: divulgação/Polícia Civil

Entre os presos nesta terça-feira está um advogado, que não teve o nome divulgado. Segundo Joselito Kehrle, o advogado era interlocutor das associações criminosas. Ele foi preso por porte ilegal de arma.

Durante a operação, foram apreendidos R$ 7 mil em espécie, cinco quilos de crack, um quilo de cocaína, oito armas (pistolas e revólveres), quatro veículos, quatro placas de veículos, 20 lacres, entre outros.

Grupo atuava em vários municípios

Além dos detidos nesta terça, 16 pessoas foram presas no curso das investigações. De acordo com o chefe da Polícia Civil, parte dos envolvidos atuava de dentro do Presídio de Pesqueira, também no Agreste.

O chefe da Polícia Civil acredita que a operação vai beneficiar Garanhuns, Caruaru, Correntes, São João, Terezinha, Bom Conselho, Lagoa do Ouro, Brejão, Saloá e o Recife. Além disto, há registro de atuação do grupo em Estrela e Santana do Mundaú, municípios de Alagoas.

"Todos os mandados foram cumpridos, foi uma operação coroada de êxito. Com certeza haverá um beneficio não só para as cidades mencionadas, mas para as circunvizinhas, porque era um grupo com atuação bastante expandida, desde a capital até o interior do Estado e ainda em Alagoas", enfatizou.

Mais Lidas