Violência

Dois homicídios são registrados em Caruaru, no Agreste

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 03/11/2017 às 8:38
NOTÍCIA
Leitura:

Primeiro crime aconteceu no bairro Santa Rosa
Foto: reprodução/TV Jornal

Dois homicídios foram registrados na noite dessa quinta-feira (2) e madrugada de sexta-feira (3) em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. Os assassinatos aconteceram nos bairros Santa Rosa e Centenário.

O primeiro crime aconteceu na 3ª Travessa Itabaiana, no bairro Santa Rosa, no fim da noite de quinta-feira (2), Dia de Finados. Edjailson José da Silva, 27 anos, estava na residência dele quando um homem chegou ao local procurando por uma terceira pessoa e efetuou os disparos.

Em entrevista à Rádio Jornal Caruaru, a mãe da vítima informou que o filho não era envolvido com crimes. Segundo ela, Edjailson trabalhava colocando placas, nunca havia sido preso e não usava drogas. A mulher afirmou ainda que o filho costumava beber.

De acordo com o perito Cleomácio Miguel, o homem foi atingido por disparos no tórax, provavelmente de revólver calibre 38. Não há informações sobre a identidade do atirador. Nenhum material ilícito foi encontrado dentro da casa. A Polícia Civil vai investigar se o homem era o real alvo da execução.

Segundo crime foi registrado no bairro Centenário
Foto: reprodução/TV Jornal

O segundo crime foi registrado na Rua São Caetano, no bairro Centenário, no início da madrugada de sexta (3). A vítima, identificada como Rodrigo Alisson Bernardo de Melo, 23, teria saído de casa, no bairro São Francisco, por volta das 21h dizendo que ia para um bar.

Chegando ao bairro Centenário, o jovem foi assassinado com quatro disparos de arma de fogo. Segundo a Polícia Civil, existe uma suspeita de que ele teria ido ao local comprar drogas. Rodrigo era ex-presidiário.

A informação é de que os suspeitos de cometer o homicídio teriam chegado em um carro ou em uma moto. Ainda não se sabe a identidade do autor dos disparos. Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru. Os casos serão investigados pela Delegacia de Homicídios.

Mais Lidas