Compesa

Testes da nova rede de distribuição de água são feitos em Limoeiro

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 10/11/2017 às 11:05
NOTÍCIA
Leitura:

Testes começaram nessa quinta-feira (9) em Limoeiro
Foto: divulgação/Compesa

Os testes da nova rede de distribuição de água de Limoeiro, no Agreste de Pernambuco, começaram nessa quinta-feira (9). A rede é formada por 33 quilômetros de novas tubulações. De acordo com a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), já foram realizadas 90% das interligações das novas tubulações à rede que já existia na cidade. A previsão é de que o restante seja concluído até dezembro deste ano.

Intervenção irá ampliar o atendimento para os loteamentos Otácio de Lemos, Esperança e Lagoa Azul
Foto: divulgação/Compesa

A intervenção irá ampliar o atendimento para os loteamentos Otácio de Lemos, Esperança e Lagoa Azul (primeira e segunda etapas). As obras para expansão da rede de distribuição foram executadas em duas etapas, por meio do Programa Para o Fim do Racionamento e Redução de Perdas (Prored). O investimento foi de R$ 6 milgões, parte dos recursos viabilizados junto ao BNDES.

De acordo com a Compesa, os investimentos na melhoria do abastecimento também incluem o aumento da oferta de água para a população. Uma obra iniciada em janeiro vai reforçar em 50% a produção de água a partir da Barragem de Carpina, localizada em Lagoa do Carro, para Limoeiro. Segundo a Compesa, as intervenções irão permitir a redução dos dias de rodízio no calendário e expandir o abastecimento de água para áreas não atendidas.

A obra consiste na instalação de conjuntos de motor-bomba mais potentes nas três estações elevatórias. A água da Barragem será levada até a Estação de Tratamento de Água (ETA) de Limoeiro, por uma adutora com 18 quilômetros de extensão. Com isto, a vazão de 60 litros de água por segundo será aumentada para 90 litros por segundo. O investimento foi de R$ 600 mil. O prazo para conclusão é dezembro de 2017.

Limoeiro ainda conta com outro sistema independente de abastecimento, cujas fontes de água são Riacho Orobó e Barragem de Pedra Fina. As ações do Prored também incluem a construção de dois reservatórios elevados, um para atender o distrito de Gameleira, além de ações de setorização, que buscam aumentar o controle operacional da rede de distribuição, equilibar as pressões, diminuir as pernas do sistema e a ocorrência de vazamentos. Para dividir a rede em setores de abastecimento, a companhia implantou dispositivos na rede, como Válvulas Redutoras de Pressão (VRP) e macromedidores.

Mais Lidas