Denúncias

Atendimento da GPA está suspenso temporariamente em Caruaru

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 29/11/2017 às 11:55
NOTÍCIA
Leitura:

Vereador Alberes Lopes fiscalizou Gerência de Proteção Animal
Foto: divulgação

A Gerência de Proteção Animal (GPA) de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, está com o atendimento ao público suspenso temporariamente. De acordo com a Secretaria de Serviços Públicos, o motivo da suspensão é uma determinação do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado. Segundo a pasta, a GPA continua apenas com atividades internas e fiscalização de maus tratos aos animais, até que o funcionamento seja normalizado.

Na semana passada, uma comitiva de protetores das causas animais esteve no gabinete do secretário de Governo de Caruaru, Rubens Júnior, para entregar um documento com 17 pontos que propõe melhorias para a Gerência de Proteção Animal (GPA). Entre as solicitações do grupo estão parcerias da prefeitura com os protetores, ampliação no atendimento aos animais e no quadro de funcionários, incluindo mais veterinários. A reunião contou com a presença do vereador Fagner Fernandes, de representantes da União em Defesa e Respeito à Vida Animal (Uderva) e cuidadores de animais.

Também na última semana, os vereadores Alberes Lopes e Daniel Finizola realizaram uma fiscalização para acompanhar a qualidade dos serviços da gerência. De acordo com Alberes Lopes, a GPA apresentava superlotação de cães e gatos, falta de funcionários, como médicos veterinários, além de ter a estrutura física danificada. O Ministério Público de Pernambuco deverá ser acionado sobre o caso.

Resposta

Por meio de nota, a Prefeitura de Caruaru informou que está realizando estudos para a compra dos equipamentos e materiais adequados para o cumprimento das Normas Regulamentadoras, com o objetivo de garantir segurança para os animais e servidores públicos que trabalham na Gerência de Proteção Animal. Ainda segundo a prefeitura, um outro estudo está sendo realizado para incluir clínicas veterinárias parceiras para atendimento dos animais.

A prefeitura diz ainda que, mesmo com toda a limitação de estrutura e equipamentos que a GPA dispõe, foram realizadas mais de 400 fiscalizações de maus-tratos de animais, 2.500 atendimentos e 600 cirurgias de castração. A GPA realizou ainda cerca de 20 eventos de adoção de animais, o que acarretou na redução de 22% na lotação do local.

Mais Lidas