Criança raptada

Delegada pede que população não divulgue informações falsas sobre caso de Panelas

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 27/12/2017 às 15:55
NOTÍCIA
Leitura:

Delegada Pollyane Farias pediu para que a população não divulgue informações falsas
Foto: reprodução/TV Jornal

A delegada regional de Caruaru, Pollyane Farias, pediu nesta quarta-feira (27) que a população não divulgue informações falsas sobre o caso da criança de três anos que foi sequestrada no Distrito de Cruzes, em Panelas. Ela ainda não foi encontrada.

Após o caso ganhar repercussão, o número de notícias falsas sobre o suposto aparecimento da menina, de 3 anos, aumentou, confundindo os familiares e os investigadores. "Estas informações só conturbam a investigação", lamentou a delegada.

A mãe da menina chegou a viajar para uma cidade vizinha após receber um destes alarmes falsos. "Isto fica levantando expectativas nos familiares. A polícia e a família ficam dedicadas para levantar as informações e no final não são informações verdadeiras", disse Pollyane Farias. Um retrato falado dos suspeitos de levarem a criança está sendo confeccionado e deverá ser divulgado em breve pela Polícia Civil.

Entenda o caso

A menina foi raptada de dentro da casa da família, no Distrito de Cruzes, em Panelas, na véspera de Natal (24). Os suspeitos, que estavam armados, chegaram à residência chamando a mãe da criança pelo nome e levaram a menina. Um vizinho que apontou a casa da família foi preso temporariamente suspeito de participação.

A polícia ainda não sabe o que levou os homens a sequestrarem especificamente esta criança. A menina ainda não foi encontrada. Quem tiver qualquer informação pode entrar em contato com o Disque-Denúncia através do número (81) 3719.4545.

Mais Lidas