Recuperação

Após cirurgia de colocação da prótese craniana, Alexandre Farias passa bem

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 02/03/2018 às 7:53
NOTÍCIA
Leitura:

O procedimento foi realizado nesta quinta-feira (01) em um hospital do Recife.
Foto: Divulgação

O jornalista Alexandre Farias, de 40 anos, foi submetido a uma cirurgia de colocação de uma prótese craniana no Hospital Esperança, no Recife nesta quinta-feira (01). Alexandre foi vítima de uma bala perdida no dia 16 de setembro, no bairro Alto do Moura, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, quando voltava para casa. 

De acordo com familiares dele, o procedimento começou às 21h da quinta-feira e terminou por volta de 1h40 desta sexta-feira (2). O irmão de Alexandre, José Santos da Silveira Júnior, informou ao NE10 Interior que o jornalista deve passar as primeiras horas após a cirurgia na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). "Por precaução, os médicos preferiram deixá-lo na UTI. A vida venceu", comentou.

Em nota, o Hospital Esperança disse que, o procedimento cirúrgico aconteceu sem intercorrências. A nota informa ainda que Alexandre respira sem ajuda de aparelhos e que não há previsão de alta da UTI.

O caso:

O apresentador Alexandre Farias foi baleado na noite de 16 de setembro dentro do próprio carro quando seguia para casa, no bairro do Alto do Moura, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. No caminho, o jornalista foi atingido por uma bala perdida durante troca de tiros entre criminosos em um veículo roubado e a Polícia Militar.

Ainda durante a fuga dos suspeitos, dois socorristas do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) que atendiam uma vítima de um acidente de trânsito próximo ao local foram atropelados pelos bandidos. O apresentador foi levado para o Hospital Regional do Agreste (HRA) para receber os primeiros socorros e passou cerca de duas semanas internado no Hospital da Unimed, em Caruaru. Desde o dia 28 de setembro foi transferido para o Hospital Esperança, no Recife, a pedido da família, que mora na capital pernambucana, onde permaneceu na UTI até receber alta da mesma no die 06 de dezembro. Desde então, ele estpá em um apartamento individual na unidade. Os suspeitos de cometer os crimes foram presos em uma operação da Polícia Civil.

Mais Lidas