Tragédia

Vítimas da explosão em fábrica de fogos de Cupira são identificadas

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 24/04/2018 às 16:05
NOTÍCIA
Leitura:

A casa onde funcionava a fábrica de fogos clandestina ficou completamente destruída.
Foto: reprodução/TV Jornal

A Vila Imbirussu, na zona rural de Cupira, no Agreste de Pernambuco, é conhecida pela fabricação clandestina de fogos de artifício. Segundo o prefeito da cidade, não há recursos suficientes para fiscalizar os fabricos.

A casa onde funcionava a fábrica de fogos clandestina ficou completamente destruída. Alguns parentes da dona do imóvel, ainda não identificada, estiveram no local nesta terça-feira (24), para recolher alguns pertences.

O cômodo onde os fogos eram armazenados e fabricados ficava no fundo do imóvel. No momento da explosão, dois homens trabalhavam com pólvora e morreram no local. Os corpos de Cícero Luiz da Silva, de 47 anos e Rosiberto Pedro da Silva, de 25, foram levados ao Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru, também no Agreste.

Outros dois funcionários se feriram no acidente, eles chegaram a ser socorridos para o hospital de Cupira, mas já receberam alta. A mãe da criança que também estava no local, Sandriele Lins da Silva, de 18 anos, foi levada ao Hospital da Restauração, no Recife, e aguarda uma avaliação neurológica permanecendo internada na unidade de trauma. O caso está sendo investigado pela delegacia do município.

Veja na reportagem exibida no "Povo na TV", da TV Jornal Interior:

Mais Lidas