Tratamento

Icia conquista certificação por qualidade da gestão

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 17/05/2018 às 11:28
NOTÍCIA
Leitura:

Icia Agreste já atendeu 58 mil crianças e adolescentes desde a fundação
Foto: Jeferson Tatto/divulgação

Honestidade, integridade, responsabilidade, transparência e respeito. Os cincos pilares que conduzem o Instituto do Câncer Infantil do Agreste (Icia) foram recentemente reconhecidos com a certificação do conceito A do Selo Doar, que atesta a qualidade ao padrão de gestão e transparência do terceiro setor no País. O título, com validade de um ano, incentiva, legitima e destaca o profissionalismo das organizações não governamentais brasileiras.

Para que uma instituição possa receber o certificado, são avaliados 44 critérios. Entre os pontos considerados estão a causa e a estratégia de atuação, a representação e a responsabilidade, a organização e a gestão institucional, a estratégia de financiamentos, a transparência e a prestação de contas e comunicação. Internacionalmente, o selo se baseia em certificações de 15 países que pertencem ao International Committee on Fundraising Organizations (ICFO).

Dessa forma, o Icia foi reconhecido por cumprir a missão de atender a crianças e adolescentes com câncer, assim como seus familiares, durante e após o tratamento da doença. Cumpre sua missão na busca da cura, contribuindo para o resgate da cidadania, dignidade e qualidade de vida.

Já são mais de 58 mil crianças e adolescentes atendidos desde a fundação do instituto, localizado no bairro Universitário. Hoje, 1.051 pacientes estão cadastrados no Icia de Caruaru e municípios adjacentes. Mas esta não é a única certificação da entidade beneficente. A Icia também possui o selo de Certificação de Entidades Beneficentes de Assistência Social (Cebas), concedido pelo Ministério da Saúde, o que comprova a seriedade e compromisso da instituição com seus doadores e pacientes.

Estes selos são muito importante para nós, pois mostram e atestam que o nosso trabalho é feito com transparência, que cumprimos a nossa missão e garantimos que todo centavo que entra no Icia está tendo a finalidade de fazer o melhor para as pessoas, salienta o presidente da entidade, Antônio Romão. O próximo passo a ser dado será a requalificação do seu espaço físico para melhor aproveitamento e, no segundo semestre deste ano, a construção de um novo prédio, onde funcionarão o bloco de UTI e a central médica de esterilização e de cirurgias.

Todo o equipamento do local será de última geração, num investimento de quase R$ 20 milhões no hospital referência no tratamento de câncer infantil. O bloco cirúrgico contará com seis salas equipadas com o que há de mais moderno na saúde para garantir o melhor atendimento.

"A previsão é que em 2018/2019, sejam descobertos 13 mil novos casos de câncer juvenil no Brasil. Desse total, 2.700 serão no Nordeste e 600 pessoas com a doença vão estar em Pernambuco. A ampliação do Icia vai garantir que pelo menos 40% dos casos sejam encaminhados para o nosso hospital, desafogando o trá- fego de pessoas nos outros hospitais do Estado. Nosso foco é oferecer o melhor tratamento para os pernambucanos e também para os Estados vizinhos", explica o presidente, que ressalta que este ano serão disponibilizados 20 leitos na UTI, mas que a meta é chegar a 100 leitos em quatro anos.

Além disso, a entidade oferece acolhimento, hospedagem, alimentação, mediação do atendimento médico hospitalar; faz encaminhamentos e garante o transporte para exames e consultas, com apoio multiprofissional oncológico, psicológico, social, nutricional, odontológico e farmacêutico. Para que tudo isso continue funcionando e salvando vidas de crianças e jovens, o Icia conta com a sua doação.

Mais Lidas