Lei estadual

Placa exibe valores dos cachês de artistas no São João de Arcoverde

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 26/06/2018 às 11:15
NOTÍCIA
Leitura:

Placa foi fixada próximo aos camarotes na Praça da Bandeira, em Arcoverde
Foto: Jailma Barbosa/TV Jornal Interior

Uma placa com os valores dos cachês pagos a cada atração integrante da programação do São João de Arcoverde, no Sertão de Pernambuco, chama a atenção na Praça da Bandeira, local do polo principal dos festejos juninos na cidade, o Multicultural. Na placa, estão discriminadas as atrações de responsabilidade da prefeitura, da Empetur e da Fundarpe. Além disto, consta o valor pago às empresas responsáveis pela estrutura de palco e equipamento de som.

À cantora Marília Mendonça, um dos nomes nacionais da festa, por exemplo, foram pagos R$ 330 mil; Mano Walter recebeu R$ 130 mil pelo show e Avine Vinny, R$ 80 mil. A empresa responsável pela estrutura recebeu pelos palcos R$ 141 mil e a de equipamento de som, R$ 120,2 mil.

Lei estadual

A prática, incomum nas festas públicas, está prevista em lei. De acordo com a lei estadual nº 15.818, de 31 de maio de 2016, todos os shows realizados em Pernambuco envolvendo recursos públicos devem conter placa com os dados referentes à realização do evento, discriminando o nome de cada atração contratada e respectivo valor; o nome da empresa responsável pela estrutura e o valor; o nome da empresa responsável pelo equipamento de som e o valor e a origem dos recursos para as contratações.

Além disto, a lei diz que a placa deverá ser colocada em local visível durante todo o período de realização do evento. Os responsáveis pelo evento que descumprirem o disposto na lei ficarão sujeitos a advertência e multa.

Mais Lidas