Polícia Civil

Sete mulheres presas em operação contra tráfico em Caruaru

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 26/06/2018 às 9:27
NOTÍCIA
Leitura:

Várias drogas e armas foram apreendidas durante a operação João de Barro
Foto: divulgação/Polícia Civil

Sete mulheres e nove homens foram presos nesta terça-feira (26) durante a operação "João de Barro", deflagrada pela Polícia Civil em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. De acordo com o delegado Diogo Melo Victor, titular da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (Denarc), há mais de 30 pessoas envolvidas em uma quadrilha responsável pelo tráfico de drogas na região.

De acordo com a Polícia Civil, além dos 16 presos nesta terça, outras seis pessoas já tinham sido presas antes da deflagração da operação. A "João de Barro" cumpriu ainda 14 mandados de busca e apreensão. O trabalho operacional contou com a atuação de 120 policiais, entre delegados, escrivães e agentes. As investigações começaram em setembro de 2017, em uma parceria entre os delegados Diogo Victor e Márcio Cruz.

No total, foram apreendidos aproximadamente 1,3 quilos de crack, 115 gramas de pasta base de cocaína, 16 quilos de maconha e duas balanças de precisão, além de uma espingarda calibre 32, um revólver calibre 38, seis munições calibre 38, duas munições calibre 32, 10 cadernos com anotações sobre a venda de drogas.

Delegados divulgaram resultado da operação em coletiva de imprensa
Foto: divulgação/Polícia Civil

Segundo o delegado Diogo Melo Victor, o líder da organização criminosa era o traficante João Barbosa de Lima; havia ainda três sub grupos nos bairros Agamenon Magalhães, liderado por José Maria Azevedo; Salgado, liderado por Erenilson Correia de Melo; e Vassoural, liderado por Otevaldo José Gomes dos Santos. As mulheres eram responsáveis pelo fornecimento e venda de entorpecentes.

"O objetivo era diminuir a comercialização [de drogas] e os crimes relacionados [ao tráfico], como homicídios e o crime patrimonial", detalha o delegado. As mulheres foram levadas para a Colônia Feminina do Bom Pastor, no Recife, e os homens para a Penitenciária Juiz Plácido de Souza, em Caruaru.

Mais Lidas