Agrestina

Dona Menininha do Alfenim concorre ao registro do Patrimônio Vivo

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 09/07/2018 às 12:08
NOTÍCIA
Leitura:

Filhos de Dona Menininha seguem legado da mãe
Foto: divulgação/Adriano Monteiro

Dona Menininha do Alfenim, de 91 anos, de Agrestina, no Agreste, está participando do 13º Concurso do Registro do Patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco. O programa diploma os candidatos aprovados e concede a outorga do título de "Patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco". As audiências do concurso começaram nesta segunda-feira (9) na Assembleia Legislativa (Alepe).

Aos 91 anos, Dona Menininha não esqueceu como fazer alfenim
Foto: divulgação/Adriano Monteiro

O objetivo do concurso é preservar os saberes, técnicas, processos de produção e proteção dos mestres detentores dos saberes. Pela primeira vez, o concurso conta com a categoria de gastronomia, na qual Dona Menininha concorre. Ela faz o alfenim desde a infância e salvaguardou um dos patrimônios gastronômicos do Estado.

Apesar da limitação da idade, com mobilidade reduzida e falha na memória, Dona Menininha não esquece do "ponto do doce" e molda as esculturas de açúcar como nos tempos de criança. A guloseima é vendida nas feiras livres de Caruaru e de Agrestina, graças à produção oriunda dos filhos dela.

Mais Lidas