Violência

Criminosos cercaram batalhão em Surubim para impedir saída dos PMs

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 10/07/2018 às 8:10
NOTÍCIA
Leitura:

Agência do banco Bradesco foi um dos alvos da explosão
Foto: WhatsApp/TV Jornal

O comandante do 22º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Raul Cavalcante, disse à Rádio Jornal Limoeiro que o grupo criminoso que explodiu quatro agências bancárias em Surubim, no Agreste, cercou a sede do batalhão para impedir a saída dos policiais.

De acordo com ele, um veículo foi incendiado e outros dois carros ocupados com criminosos ficaram do lado de fora do batalhão. Os bandidos começaram a atirar com fuzis em direção ao 22º BPM. "O policial ficou impedido de sair pela quantidade de assaltantes que tinham e o poderio de armas", afirmou.

Após a saída dos criminosos da cidade, as viaturas voltaram a circular normalmente. Viaturas de cidades vizinhas também juntaram-se ao efetivo de Surubim para auxiliar na limpeza das rodovias, já que o grupo espalhou grampos nas estradas. A Polícia Civil vai investigar o caso.

Ouça o relato completo:

Mais Lidas