menu

Família de jovem acusa hospital de Belo Jardim de negligência após morte de bebê

Bebê morreu após o parto no Hospital Júlio Alves de Lira, em Belo Jardim
Foto: reprodução/TV Jornal

A família de uma jovem de 17 anos acusa o Hospital Júlio Alves de Lira, em Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, de negligência depois de o bebê dela morrer logo após o parto. De acordo com os familiares, ela deu entrada na unidade de saúde no último dia 26 e teria sido forçada a um parto natural.

Segundo a mãe da jovem, o bebê teria nascido com vida, mas não sobreviveu. Apesar disto, o hospital não teria explicado o que causou a morte da criança. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Por meio de nota, o Hospital Júlio Alves de Lira informou que a paciente deu entrada na unidade no dia 26 de julho de 2018, às 17h30, com o quadro de gestação e reclamando de dores. Ela foi atendida por uma enfermeira e um médico plantonista dos quadros do município. De acordo com o hospital, foram tomadas as providências necessárias e a paciente ficou em observação até 22h, quando começou a reclamar de dores.

Segundo a unidade de saúde, foram realizados novos exames, que constataram a abertura do colo do útero. Em seguida, ainda de acordo com o hospital, ela entrou em trabalho de parto e a criança nasceu morta. O hospital lamentou o ocorrido e informou que foi prestada toda a assistência necessária à paciente, tendo o incidente "sido uma triste fatalidade sem precedentes clínicos aparentes". A unidade de saúde diz ainda que irá abrir uma sindicância e outros procedimentos internos para averiguar a existência de qualquer irregularidade no caso.