Ruído de comunicação

Sessão solene da Semana da Pessoa com Deficiência não é realizada em Caruaru

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 23/08/2018 às 11:36
NOTÍCIA
Leitura:

Sessão solene seria realizada na Câmara Municipal de Caruaru
Foto: divulgação/Câmara de Caruaru

A sessão solene prevista para acontecer nessa quarta-feira (22) em ocasião da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência na Câmara Municipal de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, não foi realizada. O motivo teria sido um ruído de comunicação, que fez com que as pessoas atendidas pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e os familiares delas fossem até o local, mas nenhum vereador estivesse presente.

Um vídeo compartilhado através das redes sociais mostra representantes da Apae da cidade e do Estado lamentando que não houve a presença de nenhum outro vereador além do presidente da Casa, Lula Tôrres. A Apae informou que há cerca de 10 dias uma representante da Diretoria da instituição esteve na Câmara, onde entregou à assessoria da Casa um convite para a sessão solene.

A Câmara Municipal de Caruaru divulgou uma nota em que lamenta que as pessoas tenham se deslocado para realização do evento e este não acontecer. O texto do Poder Legislativo afirma ainda que houve um ruído de comunicação que ocasionou o cancelamento da sessão. De acordo com a Câmara, o setor responsável pela organização da agenda da Casa entendeu que a instituição utilizaria o espaço para realização de um evento particular.

Porém, tratava-se de uma sessão solene. Segundo a Câmara Municipal, o Regimento Interno do Poder Legislativo prevê que para a realização de eventos oficiais, deve-se dirigir o pedido a um dos parlamentares, que apresenta um requerimento para votação em reunião plenária e só depois disso será instituída uma data para o evento. O Poder Legislativo se colocou à disposição para reealização do evento pensado pela Apae.

O presidente da Casa, Lula Tôrres, recebeu a direção da Apae e propôs que os membros da Apae participem de sessão ordinária ou audiência pública. A Câmara agora aguardará o contato para agendamento de uma nova data. "

Reiteramos a nossa solidariedade em relação ao ocorrido e reforçamos que estamos à disposição para novos diálogos e demais esclarecimentos que julgarem necessários", diz a nota da Câmara. A Apae informou ainda que entendeu que tratou-se de um ruído de comunicação.

Mais Lidas