Entrevista

João Amoêdo é contra o desarmamento e a ideologia de gênero

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 27/08/2018 às 10:35
NOTÍCIA
Leitura:

João Amoêdo foi o entrevistado desta segunda-feira (27) no programa Repercutindo
Foto: divulgação

Candidato à Presidência da República pelo partido Novo, João Amoêdo disse que é contra o Estatuto do Desarmamento. Ele afirmou que o referendo realizado em 2005 sobre o direito ao porte de arma revela que a população quer ter direito a legítima defesa. A declaração foi dada durante entrevista na manhã desta segunda-feira (27) no programa "Repercutindo", da Rádio Jornal Caruaru, no Agreste de Pernambuco.

João Amoêdo também é contra a ideologia de gênero e acredita que o aborto só deve ser realizado nos casos já previstos na legislação. Entre as propostas do candidato estão melhorar a qualidade do serviço do Sistema Único de Saúde (SUS), do ensino nas escolas públicas, entre outros. "Sempre se privilegou muito o estado brasileiro, e não o cidadão", lamentou.

Sobre economia, João Amoêdo afirmou que a reforma trabalhista trouxe ganhos para o País. "Os países que têm mais geração de emprego têm regras mais flexíveis", afirma. O candidato defende ainda a capacitação e a liberdade econômica para reverter os altos índices de desemprego. João também defende a simplificação de impostos, a Reforma da Previdência e o equilíbrio das contas, o que tratá segurança jurídica para o País. "O funcionário da área pública e privada deve ter os mesmos critérios", defende.

O candidato também afirma que se for eleito irá reforçar a operação Lava Jato. Falando sobre o Nordeste, João Amoêdo defendeu o programa Bolsa Família e afirmou que a região tem potenciais como a geração de energia eólica e solar, o agronegócio, entre outros.

Ouça a íntegra da entrevista:

Mais Lidas