Governo do Estado

"Eu tenho essa preocupação de fazer promessa e cumprir", diz Armando Monteiro em entrevista à Rádio Jornal Caruaru

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 19/09/2018 às 14:21
NOTÍCIA
Leitura:

O candidato à governador de Pernambuco nas eleições 2018 pelo PTB (Partido Trabalhista Brasileiro), concedeu entrevista na manhã desta quarta-feira (19)
Foto: Diego Nigro/JC Imagem

O pré-candidato de oposição ao governo do Estado, o senador Armando Monteiro Neto do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), concedeu entrevista na manhã desta quarta-feira (19), à Rádio Jornal Caruaru.

O candidato falou sobre os planos para o governo para Pernambuco. Quando questionado sobre a isenção de IPVA para motos de 50 e 150 cilindradas, Armando disse que cabe aos governos atuarem em meio as circunstâncias.

"Eu tenho essa preocupação, de fazer promessa e cumprir. Diferentemente do atual governo. Nós calculamos a isenção e o impacto dela. É perfeitamente suportável. Até 2015, as cinquentinhas eram isentas de IPVA em Pernambuco. Foi aquele pacote da crise que Paulo Câmara fixou, que aumentou e majorou as liquidas de ICMS em várias áreas que fixou então o IPVA em 2,5 %. Quando a assembleia legislativa aprovou o pacote, ficou já definido que em 2020, você voltaria a situação anterior. Portanto eu estou antecipando em um ano, no que diz respeito as cinquentinhas, um movimento que já estava previsto. E estou estendendo as motos de 150 porque, na prática você tem muitas atividades que se realizam hoje numa faixa superior a das cinquentinhas. A moto não é apenas um meio de locomoção; é uma ferramenta de trabalho", disse.

Sobre as Organizações Sociais (OSs), o candidato disse que as OSs têm um lugar na matriz da Saúde. Disse ainda que não propõe eliminar as OSs, e sim verificar se as mesmas estão verdadeiramente atendendo aos interesses públicos. "Nós temos na Saúde um desafio imenso", revelou. Armando ainda falou sobre outros assuntos envolvendo a área da Saúde, apresentou outras propostas, e respondeu a perguntas do interior do estado feitas através das rádios de outras cidades.

Confira a íntegra da entrevista:

Mais Lidas