Eleições 2018

"Não existe vontade política de se auditar dívidas, sonegar impostos em Pernambuco é bom negócio", afirma Dani Portela em sabatina realizada pela Rádio Jornal Caruaru

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 20/09/2018 às 15:34
NOTÍCIA
Leitura:

Candidata concedeu entrevista nesta quinta-feira (20)
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Na disputa pelo Governo de Pernambuco, a candidata do PSOL, Dani Portela, concedeu entrevista na manhã desta quinta-feira (20), à Rádio Jornal Caruaru, durante sabatina.

Uma das maiores preocupações da candidata está nas finanças do estado de Pernambuco e garante que, mesmo com o cenário de crise que vem envolvendo o Brasil nos últimos tempos, o governo estadual tem dinheiro e que o discurso da falta de capital é usado desde o início da atual gestão.

"Eu tenho escutado muito que pernambuco não está voltando a investir, ou ele está tendo dificuldades em crescimento, baseado na questão da crise, uma crise que é nacional e que reflete na situação do estado. Inclusive, o que vem sendo usado frequentemente como argumento é que, devido a perseguições do presidente Temer ao governo atual, o dinheiro não vem sendo repassado pra Pernambuco e quando é repassado vem sendo muito mal empregado", comentou.

Dani Portela também defende que o pacto federativo brasileiro tem que ser repensado. Critica o fato do Brasil ter uma das maiores cargas tributárias, resultando numa grande arrecadação, mas esses recursos não são distribuídos de forma correta para os estados, consequentemente para os municípios. Além da reforma administrativa, insiste que é necessário fazer uma auditoria na dívida pública do estado, já que a dívida passiva ultrapassa os R$ 15 bilhões.

Confira à integra da entrevista:

Mais Lidas