Polícia Civil

Delegado avança nas investigações de atentado que deixou criança morta em São Caetano

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 09/10/2018 às 14:56
NOTÍCIA
Leitura:

Menina foi atingida por bala perdida e faleceu
Foto: reprodução/ TV Jornal

O delegado José Luzia, de São Caetano, no Agreste de Pernambuco, afirmou nesta terça-feira (9) que está avançando nas investigações do atentado que deixou uma criança de quatro anos morta no último sábado (6).

De acordo com ele, algumas pessoas já foram ouvidas, mas os detalhes não podem ser repassados para não atrapalhar as investigações. A polícia chegou a receber a informação de que o ex-presidiário real alvo dos disparos pode ter usado a criança como escudo humano, mas ainda não se sabe que foi isto que aconteceu.

Para o delegado, trata-se de um homicídio doloso, mesmo que a criança não tenha sido o real alvo dos homicidas. Para ele, o caso caracteriza-se como dolo eventual, já que os atiradores assumiram o risco de atingir outra pessoa. "O certo é que criança não tinha nada a ver com a história", afirmou.

Segundo o delegado, os pais da menina não estão se alimentando desde o dia da morte dela. Nessa segunda-feira (8), houve muita comoção no velório dela. A criança foi morta após ser atingida por uma bala perdida durante um atentado à vida de um ex-presidiário que residia na mesma rua que a família dela. O homem foi baleado mas já foi liberado do hospital.

Mais Lidas