Entrevista

"Não queremos ser coitados", diz Humberto em resposta a Bolsonaro

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 24/10/2018 às 11:56
NOTÍCIA
Leitura:

Senador Humberto Costa participou do programa Repercutindo, da Rádio Jornal Caruaru
Foto: Rádio Jornal Caruaru

O senador reeleito por Pernambuco Humberto Costa (PT) disse nesta quarta-feira (24) que os nordestinos não querem ser coitados, em resposta à fala do candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, de que iria acabar com o "coitadismo".

"Nós queremos ter o direito de mostrar que com um empurrãozinho o Nordeste tem toda condição de ser um instrumento importante de crescimento do Brasil", rebateu, em entrevista à Rádio Jornal Caruaru, no Agreste pernambucano. "Ele é que trata a gente como coitados", disse.

Em entrevista à TV Cidade Verde, afiliada do SBT no Piauí nessa terça-feira (23), Bolsonaro afirmou que irá acabar com a política do "coitadismo" de nordestino, gay, negro e mulher.

Sobre o segundo turno, o senador informou que na manhã desta quarta recebeu uma ligação do também senador reeleito Jarbas Vasconcelos (MDB), dizendo que apoia a campanha de Fernando Haddad (PT) para a Presidência da República.

Para Costa, apesar das pesquisas, as eleição não está definida e é natural que o partido seja oposição caso Jair Bolsonaro (PSL) vença o pleito, assim como o PSL será caso seja o PT eleito.

Humbero Costa também criticou as denúncias de Caixa 2 na campanha do presidenciável do PSL e que aguarda decisão da Justiça contra ele.

Durante a entrevista, Humberto também agradeceu os votos recebidos em Caruaru e região e avaliou como positiva a aliança PSB-PT nas eleições deste ano, que garantiu a reeleição do governador Paulo Câmara (PSB).

Ouça a íntegra da entrevista:

Mais Lidas