Violência

Discussão motivou morte de mulher grávida em São João, no Agreste

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 20/11/2018 às 8:16
NOTÍCIA
Leitura:

Eva Munike dos Santos Caetano, 19 anos, foi morta a facadas pela cunhada
Foto: Portal Agreste Violento

O delegado de São João, no Agreste de Pernambuco, Jonas Fraga, disse nesta terça-feira (20) que a motivação do assassinato de uma mulher grávida no município foi uma discussãoA agricultora Eva Munike dos Santos Caetano, 19 anos, que estava grávida de três meses, foi morta a golpes de faca peixeira, na tarde dessa segunda-feira (19), no Parque Alvorada.

A principal suspeita é a cunhada dela, identificada como Adriana de Lima Conceição, 27 anos, que ainda não foi encontrada. Ela teria fugido em uma motocicleta após cometer o homicídio. A faca utilizada no crime foi achada na frente da residência.

De acordo com o delegado, as duas teriam discutido por causa de um suposto relacionamento da suspeita com a irmã da vítima, uma adolescente de 14 anos. "A autora é homossexual. Há alguns dias teve um aniversário na casa da vítima e durante a festa a cunhada embebedou a irmã da vítima, de 14 anos, e existe a suspeita de que elas tenham tido relação sexual", relatou Jonas Fraga.

A partir disto, Eva e a cunhada começaram a se desentender, e a vítima ameaçava levar o caso à Justiça, já que ofertar bebida alcoólica a menor de 18 anos é crime. Segundo o delegado, praticar relações sexuais com adolescentes de 14 anos ou mais não é crime, desde que estas sejam consentidas.

Dois inquéritos foram instaurados para apurar tanto o caso envolvendo a bebida alcoólica como o homicídio da jovem de 19 anos. O corpo da vítima foi levado para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru, também no Agreste.

Mais Lidas