Previsão

Chuva deve continuar até o próximo domingo em Petrolina

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 04/12/2018 às 8:02
NOTÍCIA
Leitura:

Tempo continua nublado e chuvoso em Petrolina
Foto: Felipe Pereira

O tempo em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, continua nublado na manhã desta terça-feira (4). A previsão da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) é de chuva e trovoada isolada ao longo do dia, com intensidade moderada a forte. As temperaturas devem variar entre 23°C e 37°C.

De acordo com boletim divulgado pela Apac, das 6h da segunda-feira (3) até as 6h desta terça, foram 32,4 mm de chuvas na cidade. A maior precipitação aconteceu no bairro José e Maria. Também foram registradas chuvas nos bairros Gercino Coelho (10,4 mm); Jardim São Paulo (19,6 mm), entre outros.

A chuva na cidade começou desde domingo e a previsão é de que até o próximo domingo (9), a precipitação continue. "Já estava sendo previsto isso. Até pelo menos domingo vai ter continuidade de chuvas em várias localidades da região", revelou o doutor em meteorologia Mário Miranda, em entrevista à Rádio Jornal Petrolina.

A chuva provocou alguns transtornos aos moradores da cidade. Problemas como alagamentos, queda de árvores e postes de iluminação foram relatados em bairros como Dom Avelar, São Joaquim, João de Deus e São Gonçalo, nessa segunda-feira (3).

Áreas de risco

Defesa Civil realiza trabalho de desobstrução de vias para facilitar escoamento da água
Foto: divulgação/Defesa Civil

A cidade tem algumas áreas de risco, principalmente comunidades que foram construídas com infraestrutura precária (madeira ou taipa), que têm o risco potencializado devido a estarem próximas a cursos de água.

Entre as comunidades em risco estão a Invasão da Paz (entre João de Deus e Pedra Linda); a Invasão da Fé (Próximo João de Deus); Invasão de Santa Terezinha (Próximo a João de Deus); Salinas (Invasão do Ouro Preto); Buraco da Vaca (Dom Avelar); Luís Inácio Lula da Silva (Vila Marcela), entre outras.

Outras áreas têm risco de inundação, como Jardim Petrópolis, Portelinha (Invasão do Ouro Preto), Jatobá e São Joaquim. Os dois últimos contam com uma bomba elétrica para o esgotamento das lagoas dos bairros.

A Defesa Civil de Petrolina atua percorrendo pontos críticos da cidade em parceria com a Secretaria de Infraestrutura, Mobilidade e Serviços Públicos (SEINFRA). O órgão orienta serviços como desobstrução de vias para facilitar o escoamento da água, entre outros. A Defesa Civil pode ser acionada através do número 153.

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, participou da visita a alguns bairros para avaliar a situação. "A chuva está engrossando, a gente está preocupado com o bem-estar das pessoas. Já determinei que possa abrir o Cras para que essas famílias que estão em risco possam ter um lugar apropriado para ficar", disse, enquanto fazia visita à Invasão de Santa Terezinha.

Cerca de 30 famílias que estavam em uma área de invasão no bairro João de Deus foram deslocadas para o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do bairro, por medidas de segurança. Não há pessoas desabrigadas ou desalojadas por causa das chuvas.

Mais Lidas