Polêmica

Delegacia da Polícia Civil de Santa Cruz do Capibaribe passa por dificuldades

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 12/12/2018 às 16:13
NOTÍCIA
Leitura:

Segundo o sindicato da categoria, o Governo do Estado não paga o aluguel do prédio há 10 meses
Foto: reprodução/TV Jornal

O aluguel do prédio onde funcionam as delegacias da Polícia Civil, seccional e de homicídios de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco, custa 12 mil por mês, mas segundo o sindicato da categoria, o Governo do Estado não paga há 10 meses. Além disso varias contas de água e luz estão atrasadas, somando uma dívida de cerca de 200 mil reais.

Veja na reportagem do 'Por Dentro', da TV Jornal Interior:

Referente ao pagamento dos alugueis atrasados, a Polícia Civil esclareceu que todos os esforços estão sendo feitos no sentido de quitar essas dívidas. Há previsão para que os valores sejam pagos até o início de 2019. Recentemente uma parcela foi liberada, quando foi possível realizar todos os pagamentos relativos a 2017 e parte de 2018. Em hipótese nenhuma, haverá restrição ou fechamento de unidades policiais, conforme informou a nota. Ao contrário, com a contratação de mais de 800 policiais civis, este ano, foram abertas 9 novas delegacias de repressão ao narcotráfico, uma área integrada de segurança na cidade de Caruaru e duas delegacias da Mulher (Cabo de Santo Agostinho e Afogados da Ingazeira). Outras 42 DPs foram reformadas, como as de Cabrobó, São José da Coroa Grande e São Joaquim do Monte. No início de 2019, serão inauguradas 5 novas delegacias no Fórum de Goiana, a partir de parceria com o TJPE, ainda disse a nota. 

Por fim, a PCPE esclareceu que vem adotando uma política de devolver imóveis alugados por locais próprios. Em 2018, 17 delegacias foram transferidas para imóveis que pertencem ao Estado ou adquiridos por meio de parcerias, seja com o Poder Judiciário, prefeituras ou iniciativa privada, o que gerou uma economia de R$ 1,5 milhão por ano aos cofres públicos. Somente quando não há oferta de imóveis próprios ou cedidos por convênio, é feita a locação, conforme informou a nota. 

Mais Lidas