menu

Chuva de granizo surpreende moradores de Caruaru

Chuva de granizo registrada no Alto do Moura, em Caruaru
Foto: Alexandre Melo

Os moradores de alguns bairros de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, ficaram surpresos com uma chuva de granizo no início da tarde desta terça-feira (26). Houve relatos de chuva de granizo no Alto do Moura, Sítio Murici, Luiz Gonzaga, entre outros bairros.

De acordo com o meteorologista da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) Fabiano Prestrelo, a chuva de granizo é causada por um tipo de nuvem chamada "cúmulo nimbus", que tem um grande crescimento vertical e é muito alta. Em alguns casos, elas são tão grandes que saem da troposfera e chegam à estratosfera. Este tipo de nuvem é mais pesada e carregada e pode causar chuva intensa acompanhada de raios, trovões, ventos fortes e em alguns casos, granizo.

Também choveu granizo na Vila Murici
Foto: WhatsApp/TV Jornal Interior

"As nuvens ficam muito altas e o topo da nuvem fica formada por cristais de gelo. Quando eles ficam maiores, podem cair. Alguns têm o diâmetro muito pequeno e acabam de desfazendo antes de chegar [no solo]. Os pedaços maiores resistem à altura e chegam sólidas", explica o meteorologista.

O meteorologista explica que o principal causador das chuvas neste período é um fenômeno chamado zona de convergência intertropical. É como se fosse um "cinturão" que segura o globo terrestre e ao longo do ano vai para o Hemisfério Norte e Sul, a depender da estação do ano. No verão, o cinturão fica mais no Sul da Terra, afetando as chuvas e ventos do Nordeste e trazendo as nuvens cúmulo nimbus do Oceano Atlântico.

Ventos fortes

Durante cerca de 1h, choveu 15 mm em Caruaru. A velocidade dos ventos, que geralmente é de 18 km/h, chegou a 29,5 km/h na tarde desta terça. Na tarde dessa segunda-feira (25), os fortes ventos acompanhados de uma chuva forte e rápida assustaram os moradores e provocaram pequenos transtornos. A velocidade dos ventos chegou a um pico de 50 km/h.