Zona rural

Mulheres são presas suspeitas de torturar e estuprar criança no Agreste

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 29/03/2019 às 7:58
NOTÍCIA
Leitura:

Criança foi vítima de tortura e estupro, de acordo com a polícia
Foto: divulgação

Duas mulheres foram presas nessa quinta-feira (28) suspeitas de torturar e estuprar uma criança de quatro anos na zona rural de Canhotinho, no Agreste de Pernambuco.

De acordo com a delegada Tatiana Pinto, que atendeu a ocorrência no plantão da Delegacia de Garanhuns, a menina era filha adotiva das mulheres, que formam um casal homoafetivo. O caso foi descoberto após a professora da escola em que a criança estuda identificar sinais de agressão física na menina.

A professora acionou o Conselho Tutelar e a Polícia Militar. Levada para a delegacia, a criança relatou que havia caído da cama após ser empurrada por uma das suspeitas. Ela ainda disse que teve as partes íntimas queimadas com um isqueiro.

Violência sexual

A criança passou por exame sexológico, que identificou vários hematomas na região vaginal, indicando que ela também foi vítima de violência sexual. As mulheres foram presas em flagrante e autuadas por tortura e estupro de vulnerável nos termos da Lei Maria da Penha. Elas foram apresentadas em audiência de custódia na manhã desta sexta-feira (29), na qual a prisão em flagrante foi convertida para prisão preventiva. As suspeitas serão levadas para a Colônia Penal Feminina de Buíque.

Mais Lidas