Explosão

Veja novo vídeo da ação dos criminosos na Caixa Econômica de Bezerros

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 03/04/2019 às 15:51
NOTÍCIA
Leitura:

Vídeo mostra criminosos dando cobertura aos outros que entram na agência
Foto: reprodução de vídeo

Um novo vídeo de imagens de câmeras de segurança mostra, por outro ângulo, a ação dos criminosos durante a explosão da Caixa Econômica Federal (CEF) de Bezerros, no Agreste de Pernambuco, na madrugada dessa terça-feira (2). O novo vídeo mostra os criminosos do lado de fora da agência. Dois homens entram na unidade bancária enquanto outros dão cobertura do lado de fora. Os homens ficam observando a região com armas em punho. No momento da explosão, os criminosos se afastam e aguardam para entrar na agência novamente e retirar o dinheiro.

Na manhã desta quarta-feira (3), dois homens e uma mulher foram presos nesta quarta-feira suspeitos de envolvimento na explosão. A ação que prendeu os envolvidos aconteceu no Sítio Murici e em Gonçalves Ferreira, ambos localizados na zona rural de Caruaru, além da cidade de Gravatá.

De acordo com o 1º Batalhão Integrado Especializado (Biesp), que participou da ação em conjunto com as polícias Civil e Federal, vários materiais que teriam sido utilizados no assalto ao banco, como armas, incluindo um fuzil, coletes à prova de balas e explosivos. Os presos e o material apreendido foram levados para a Delegacia da Polícia Federal em Caruaru.

Relembre o caso

A investida contra a CEF de Bezerros aconteceu na madrugada desta terça-feira (2). Um grupo de cerca de seis homens chegou à cidade em dois carros e se dividiu dentro e fora da agência. Os criminosos colocaram explosivos nos caixas eletrônicos, roubaram o dinheiro e fugiram. A ação durou cerca de 20 minutos.

Os criminosos ainda efetuaram vários disparos próximo ao banco, assustando os moradores. Após o crime, o grupo fugiu pela PE-95. A Polícia Federal confirmou que o grupo conseguiu roubar o dinheiro dos terminais eletrônicos, mas os valores não serão informados. No ano passado, a mesma agência já havia sido alvo de criminosos. O caso será investigado.

Mais Lidas