Operação Medellín

Polícia Civil prende colombianos acusados de agiotagem em Petrolina

Giliard
Giliard
Publicado em 25/04/2019 às 7:17
NOTÍCIA
Leitura:

Com o trio, a Polícia apreendeu cerca de R$ 8 mil, U$ 400, cartões de visitas e cadernos de anotação
Foto: Divulgação/Polícia Civil

Três homens foram presos nesta quarta-feira (24) durante a operação "Medellín", deflagrada pela Polícia Civil de Petrolina, no Sertão pernambucano. A ação tinha como objetivo reprimir associações criminosas formadas por colombianos. De acordo com informações da Polícia, os suspeitos estavam cometendo os crimes de agiotagem, associação criminosa e lavagem de dinheiro na região do vale do São Francisco.

As prisões foram efetuadas em flagrante, cumprindo mandados expedidos pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Petrolina. Além do município, o grupo agia também nas cidades baianas de Juazeiro, Rebanço, Casa nova e Sobradinho.

Weymar Guilherme Zuluga, León Espina e Jarde Andrea Montoia foram encaminhados para a audiência de custódia. Com o trio, a Polícia apreendeu cerca de R$ 8 mil, U$ 400, centenas de cartões de visitas voltadas para a prática de empréstimo com juros, além de vários cadernos de anotação nos quais constam negociações.

Em entrevista à Rádio Jornal Petrolina, o delegado encarregado do caso, Gregório Ribeiro, contou detalhes sobre o funcionamento do grupo. "Essa associação seria liderada pelo Weymar Guilherme. Ele atua trazendo essas pessoas da Colômbia. Chegando aqui, ele arca com todo o custo de aluguel e cede uma motocicleta para que essa pessoa atue pelos comércios. Cada colaborador, como eles se identificam, atua por uma área específica, de forma organizada, explicou.

Empréstimos

O grupo atuava emprestando dinheiro a juros para pequenos comerciantes da região. De acordo com informações da Polícia Civil, os juros diários chegavam a 20% dos valores emprestados. O trio possuía mais de 600 clientes.

Mais Lidas