PREÇO

Gás de cozinha fica mais caro e comerciantes do Recife desaprovam aumento

Giliard
Giliard
Publicado em 06/05/2019 às 17:13
NOTÍCIA
Leitura:

O anúncio do reajuste aconteceu sete dias após o ministro da Economia, Paulo Guedes, prometer reduzir o preço do gás pela metade
Foto: MARCELO CASAL / AGÊNCIA BRASIL

A partir desse domingo (5) o aumento no valor do gás de cozinha (13 quilos) - anunciado pela Petrobras na última sexta (3) - começou a ser repassado para a população. Segundo o Sindigás, que representa as distribuidoras, o reajuste pode oscilar de 3,3% a 3,6%, dependendo do polo de suprimento.

Esse aumento percentual está preocupando os comerciantes que trabalham com revendas de gás no Estado. Segundo o dono de revendedora, João Carlos Carvalho, as vendas no estabelecimento dele vêm caindo mês a mês. Sempre que tem reajuste a gente passa um ou dois meses com um movimento muito abaixo do que podemos esperar. Temos funcionários e precisamos segurar as despesas, mas com esses aumentos fica difícil, relata a crise.

O comerciante ainda explicou que não tinha a intenção de repassar o valor para os clientes, mas com o aumento de 3,4% sofrido pela distribuidora dele, o preço do botijão de gás passará de R$70 para R$75. Acabamos precisando repassar esse valor para a população em nome da sobrevivência da nossa empresa.

Promessa

O anúncio do reajuste aconteceu sete dias após o ministro da Economia, Paulo Guedes, prometer reduzir o preço do gás pela metade. "A ideia é levar para as famílias brasileiras pela metade do preço. Reindustrializar o País com energia barata é muito atraente para nós", disse Guedes, em rara entrevista na porta do Ministério da Economia no Rio onde estava ao lado do economista e consultor do governo Carlos Langoni.

Mais Lidas