Especial Serra Talhada

Serra Talhada: um exemplo de desenvolvimento

Giliard
Giliard
Publicado em 13/05/2019 às 14:55
NOTÍCIA
Leitura:

Hoje, com 168 anos de formação, Serra Talhada é o reduto econômico da região
Foto: Reprodução/TV Jornal Interior

Uma sesmaria que precisava ser povoada. Assim começou a cidade de Serra Talhada, no Sertão de Pernambuco. As terras pertencentes ao Capitão Mor da esquadra portuguesa, Agostinho Nunes Magalhães, eram apenas um lote aos pés de uma serra partida ao meio, a qual o português nomeou "Fazenda de Serra Talhada". No entanto, o local logo cresceu e prosperou.

Localizada estrategicamente como ponto de parada entre os estados da Paraíba, Ceará e Alagoas a fazenda rapidamente se transforma em vila. A Vila Bela, como era chamada, só volta a ser Serra Talhada anos depois. Maio é o mês de aniversário dessa gigante do interior.

De acordo com o historiador e escritor Paulo César Gomes, a cidade emancipou-se no dia 6 de maio. "Em 1851 ela vem se emancipar em relação a flores, deixando de ser fazenda de Serra Talhada e transformando-se em Vilva Bela. O nome só volta a ser Serra Talhada em 1938 através de um decreto do então interventor federal, que na época, correspondia ao governador do estado, Agamenom Magalhães", explica. Agamenom Magalhães era descentende de Agostinho e devolveu à família a honra de fundar um dos tesouros do sertão.

Hoje, com 168 anos de formação, Serra Talhada é o reduto econômico da região e carrega os números de segundo maior Produto Interno Bruto (PIB) do Sertão, quarto polo médico do estado, segundo maior centro educacional e a segunda cidade que mais cresce no Sertão.

Foto: Reprodução/TV Jornal Interior

O segredo para tanto crescimento está no investimento em tecnologia e capacitação. Ter um diploma é essencial para não ficar de fora das novidades proporcionadas pela economia ativa. Para isso, do Serviço Social do Transporte (SEST) e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT), trazem novas formas de aprimoramento profissional para os moradores da cidade e região. A cidade deve ganhar também uma unidade do Serviço Social do Comércio (SESC).

Serra Talhada ganhou o mundo com o cultivo de algodão, mas o que ninguém imaginava era que o clima seco do Sertão Pernambucano, conhecido por tornar a vida do agricultor difícil, oferece também oportunidades para o homem sertanejo. Em Serra Talhada, entre os roçados e lavouras, uma cultura virou opção: camarões.

Para o agricultor Familiar Neto Rocha, a qualidade do produto já impressiona. "A gente conseguiu realizar um sonho que foi criar camarão. Estamos começando e a gente se surpreendeu com a qualidade do camarão. Não foi nem nota 10, foi nota 11", explica.

O desafio dos criadores é reaprender a aproveitar a terra e a água no novo terreno a ser explorado. No entanto, com a ajuda da secretaria de agricultura e recursos hidrícos de Serra Talhada, a orientação é viabilizada. A Prefeitura perfura o poço artesiano, realiza a escavação do tanque para a criação do camarão, compra a pós larva do crustáceo e entrega ao engenheiro realizar a assistência técnica. Tudo isso sem custo para os produtores.

No entanto, inovação não é tudo que a cidade de Serra Talhada tem a oferecer. O paraíso, situado a 413 km do Recife, também se preocupa com a saúde dos animais. O quarto polo de saúde de Pernambuco, traz o primeiro Hospital Municipal Veterinário do estado.

Com instalações funcionando desde 2015, o local trabalha com vigilância e atendimento veterinário totalmente de graça. Desde a implementação, já foram realizadas mais de 3.500 cirurgias e mais de 6 mil atendimentos ambulatoriais. Os pais de "pet" adoram.

Animais de rua também são atendidos no local. Segundo o veterinário e diretor do hospital, Jackson Teotônio, cuidar da saúde dos animais de rua é cuidar também da saúde da população em geral. "Várias doenças que acometem os animais, podem também acometer pessoas", explica.

Tornando-se uma exceção na linha de desenvolvimento no interior do estado de Pernambuco, Serra Talhada não para de crescer. A cidade é um celeiro de crescimento no coração do Sertão.

Para o Prefeito da cidade, Serra Talhada rema contra a maré.
Foto: Reprodução/TV Jornal Interior

De acordo com o Prefeito da cidade, Luciano Duque, Serra Talhada rema contra a maré. "A gente vive um momento muito bom em Serra Talhada, eu vejo Pernambuco no primeiro lugar em desemprego do país. O PIB previsto a cada dia que passa o governo anuncia uma redução e Serra Talhada está remando contra a maré. Atraimos empreendimentos importantes como o grupo Assai e Atacadão, vai se iniciar a construção do novo Senac e tem outros investimentos que vão se iniciar em Serra Talhada e tudo isso nos deu a margem de gerar mais de 600 empregos", comenta. Ainda de acordo com o Prefeito da cidade, outros 1000 empregos poderão ser gerados.

Com tantas boas notícias, a esperança volta a ser um caminho que o Sertanejo trilha diariamente.

Confira na reportagem de Jailma Barbosa: 

 

Mais Lidas