Saúde

Consumo de suco aumenta risco de câncer, de acordo com estudo

Um dos principais vilões da relação perigosa seria o açúcar

Antonio Virginio Neto
Antonio Virginio Neto
Publicado em 12/07/2019 às 11:52
NOTÍCIA
Foto: Freepik
FOTO: Foto: Freepik
Leitura:

Alerta vermelho para os amantes de suco: consumir a bebida diariamente eleva o risco de câncer. A informação foi publicada nessa quinta-feira (11) no British Medical Journal após um estudo realizado por pesquisadores franceses.

Segundo os especialistas, o valor mínimo de 100 ml de suco por dia pode representar um aumento de até 12% no risco de câncer em geral. Para cânceres específicos, como o de mama, o perigo aumenta ainda mais e chega a 15%. Aqueles que optam por bebidas industrializadas correm ainda mais risco, segundo o estudo, e tem até 22% de chances de desenvolver a doença.

Segundo especialistas, o principal vilão é o açúcar. De acordo com o nutricionista Jefferson Arruda, a sacarose é responsável por diversas reações no metabolismo humano. "Bebidas adocicadas aumentam a glicemia sanguínea e o excesso de carboidrato absorvido promove outras alterações metabólicas, como o aumento de gordura na região abdominal e aumento de circunferência de cintura", explica.

Outro fator de risco também seria a obesidade. A condição promove mudanças no organismo que facilitam o desenvolvimento de câncer. Para Jefferson, diversos fatores estão envolvidos nessas mudanças. "A obesidade é um fator de risco para o surgimento do câncer, uma vez que vários fatores podem estar envolvidos na origem de uma mesma doença. A quantidade de insulina presentes no organismo de uma pessoa obesa, por exemplo, estimulam a multiplicação celular e o surgimento de tumores, além de alterar a produção de hormônios", revela.

No entanto, até mesmo pessoas com o Índice de Massa Corporal (IMC) em dia sofrem as consequências da alteração, de acordo com o estudo. A relação acontece, segundo Jefferson, por causa do aumento de glicemia. "O açúcar é um termo genérico para carboidratos cristalizados comestíveis e seu consumo em excesso promove aumento da glicemia e adiposidade central, além do risco de desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis", comenta.

Já para os adeptos das versões diet da bebida, a notícia é boa: a pesquisa não apontou risco para essas versões do produto. No entanto, os próprios pesquisadores informaram que o número de pessoas que consumiam produtos diet foi baixo.

Segundo o nutricionista Jefferson Arruda, o dado também deve ser levado com cautela. "Diet é aquele alimento que apresenta ausência de um determinado nutriente na sua composição, que nem sempre pode ser o açúcar. É de suma importância verificar o rótulo do alimento para saber em qual composto ele é diet", comenta.

A indicação apontada pelo estudo é não ingerir mais de um copo de suco por dia e cortar de vez as bebidas industrializadas. Mais investigações serão realizadas pelos cientistas para entender a relação entre a bebida, o açúcar e o câncer.

O Estudo

Os pesquisadores analisaram 101.257 participantes. A média de idade das pessoas foi de 42 anos. Entre os selecionados, 79% eram mulheres e 21% eram homens. Durante a avaliação, um questionário sobre a dieta dos envolvidos foi aplicado.

Entre os dados, idade, sexo, histórico familiar, tabagismo e atividades físicas - fatores de risco para o câncer - foram considerados.

Mais Lidas