Depoimento

"É muito duro o que estou passando", diz namorada de estudante morto no Agreste

Jovem de 18 anos também relatou que não acreditou na hipótese de latrocínio, inicialmente considerada pela polícia

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 15/07/2019 às 15:12
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

A namorada do estudante José Allyson de Siqueira Nunes, 20 anos, morto há uma semana em Brejo da Madre de Deus, no Agreste de Pernambuco, concedeu entrevista à TV Jornal Interior e disse que nunca imaginou passar por uma situação como essa. "É muito duro", afirmou Claudiane Ferreira. A jovem de 18 anos também relatou que não acreditou na hipótese de latrocínio, que foi inicialmente considerada pela polícia.

A família e os colegas de trabalho da farmácia em que atuava como vendedor também continuam muito comovidos com o caso. "Ele tinha muitos sonhos, pensava em casar, estava fazendo faculdade, mas infelizmente veio esse homem, tirou a vida dele", lamentou a irmã do jovem, Joyce Rosa.

O suspeito de matar José Allyson foi preso na última sexta-feira (12) por meio de mandado de prisão preventiva. Ele foi identificado como Rogério Bezerra de Souza, de idade não informada.

A motivação do crime teria ciúmes por causa do relacionamento do casal. Segundo a polícia, o suspeito é vizinho da namorada de José Alysson e seria "completamente apaixonado" por ela. Eles nunca tiveram nenhum tipo de envolvimento, uma vez que a jovem não aceitava aproximar-se dele.

Veja na reportagem do "Por Dentro", da TV Jornal Interior:

Mesmo no Pará, onde fazia uma viagem a trabalho, Rogério soube do início do namoro entre a jovem e a vítima e decidiu voltar para Brejo da Madre de Deus para cometer o crime.

A polícia informou que Rogério confessou a autoria do crime com riqueza de detalhes e mostrou-se "uma pessoa bastante fria e calculista". Ele ainda entregou a roupa e a motocicleta utilizada no crime, bem como informou a localização onde havia deixado a arma de fogo, que posteriormente foi encontrada pela polícia.

Relembre o caso

O jovem foi morto quando voltava a pé da casa da namorada, de 18 anos, no dia 7 de julho deste ano. Ele foi abordado por um homem em uma motocicleta. José Alysson trabalhava como vendedor em uma farmácia da cidade, fazia um curso superior e era evangélico. Como ele era bastante querido na cidade, a morte causou grande comoção entre os moradores.

Mais Lidas