menu

Garanhuns espera movimentar economia durante o Festival de Inverno

Hotéis, bares, restaurantes e o comércio estão esperançosos para o FIG

Relógio das flores
Relógio das Flores é um dos principais pontos turísticos de Garanhuns (Divulgação/Prefeitura de Garanhuns)

Localizada a 224 quilômetros do Recife, a cidade de Garanhuns, no Agreste de Pernambuco, já começou a receber os turistas que irão curtir o Festival de Inverno (FIG), que terá a abertura oficial nesta quinta-feira (18). Principal evento do calendário da cidade, o FIG terá 21 polos de animação e contempla as mais diversas formas de arte, como música, teatro, cinema, entre outros. A Praça Mestre Dominguinhos, polo principal, recebe grandes artistas como Alcione, Zélia Duncan, Céu, Maria Rita, Lenine, etc.

Garanhuns recebe uma circulação de 600 mil pessoas durante os 10 dias de festa, de acordo com estimativa da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe). Para o presidente, Marcelo Canuto, a variedade da programação contribui para que o festival receba um grande número de pessoas. "Quarta-feira tem Lenine e Otto, é um público. Na sexta-feira vai ter samba com Alcione, já são outras pessoas. E assim a programação vai cativando a população", avalia.

Tradicionalmente, os fins de semana recebem um público maior. O hotel Real, localizado no bairro Heliópolis, não tem mais vaga para os dois sábados do evento. O proprietário, Alison Monteiro, acredita que a taxa de ocupação deve chegar até 95% no período. Hóspedes de outras cidades do Estado, como Recife e Serra Talhada, já chegaram, além de pessoas de Fortaleza (CE).

O estabelecimento tem 35 anos no mercado e 65 leitos para receber os turistas. Para atender à demanda aumentada, foi preciso contratar alguns funcionários. Além disto, os trabalhadores receberam capacitação para melhor atender aos clientes. "É tudo devido à grade de programação, que este ano está excelente", opina.

Barão Vermelho é novidade na programação do FIG 2019
Barão Vermelho é novidade na programação do FIG 2019
Divulgação

O setor de serviços é o que mais recebe clientes durante eventos deste porte. Pensando nisto, os responsáveis pelo restaurante Terraço também decidiram contratar funcionários, entre garçons, auxiliares de serviços gerais e de cozinha, para melhor atender ao público. O restaurante tem capacidade para receber 400 pessoas; por dia, são cerca de 1,5 mil recebidas durante o Festival de Inverno.

O estabelecimento tem rodízio de carnes e buffet para os clientes. O chefe de cozinha, Gil Félix, percebeu aumento no número de pessoas circulando pela cidade desde o início da semana. O restaurante, que fica próximo ao Relógio das Flores, um dos principais pontos turísticos da cidade, também decidiu ampliar em uma hora o horário de funcionamento: das 11h à 1h.

Comércio

O comércio também está esperançoso com relação à movimentação deste ano. O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Geraldo Nogueira, porém, vê com cautela a recuperação da economia do País. Ele acredita em um crescimento no comparativo com 2018, mas não tão expressivo.

A expectativa é que as vendas aumentem 5% com relação ao ano passado. "Já tem muita gente na cidade, estamos em período de férias escolares, então tem pessoas hospedadas nas casas das famílias, a rede hoteleira também já está preenchida", revela. As lojas que mais devem receber compradores são as de vestuário, com foco nas roupas de frio, e calçados, nas botas.