menu

Após crise de sinusite, cabeça de homem incha quatro vezes o tamanho normal

Segundo especialista, o quadro pode evoluir para meningite

Romulo perdeu a visão e teve que parar de trabalhar
Romulo perdeu a visão e teve que parar de trabalhar (Reprodução/Internet)

O carpinteiro Romulo Pilapil, de 56 anos de idade, vive há três anos um drama médico na cidade de Ormoc, nas Filipinas. Romulo sofre com um inchaço que fez a sua cabeça aumentar mais de quatro vezes o tamanho comum. O problema é causado por um caso grave de sinusite.

O homem, que trabalhava como carpinteiro, começou a sentir coceira nos olhos frequentemente e ficar com o nariz vermelho antes do inchaço começar. Segundo o otorrinolaringologista Hélio Lúcio, ambos os sintomas são sinais de sinusite. "É um processo inflamatório, que acaba revestindo os seios paranasais. Essas cavidades, geralmente, estão cheias de ar. Os sintomas podem vir como uma pressão na cabeça, tosse prolongada, coceira ou incomodo na região dos olhos", explica.

A doença pode apresentar três tipos de infecção, ainda de acordo com Hélio.  Os casos que podem acontecer próximo ao maxilar do enfermo, por trás das bochechas também se manifestam na região do nariz ou a partir do seio frontal, na testa. O especialista acredita que os sintomas de Romulo condizem com a sinusite frontal epimoidal.

Sem dinheiro para custear um tratamento adequado, Romulo tomou remédios anti-inflamatórios para tentar combater a infecção, mas o quadro não melhorava. O diagnóstico foi realizado por médicos, mas sem exames. A doença pode ser diagnosticada através de exames clínicos como a nasofibroscopia, que é uma varredura feita com um aparelho colocado na cavidade nasal até a laringe. O especialista Hélio Lúcio aponta também que exames como raio x e tomografia detectam a infecção.

Romulo perdeu a visão devido à infecção e seus três filhos e esposa tiveram que trabalhar para sustentar a casa que ele vive.

Evolução do quadro

Caso não seja tratado, o quadro de Romulo pode evoluir para meningite ou até mesmo um abscesso cerebral. Hélio Lúcio aponta que a vida de Romulo está em risco. "Pode haver uma coleção de pus ou diversos fatores que, caso evoluam, resultem na morte do indivíduo", explica.