MPPE

Quatro são presos suspeitos de desviar R$ 2,5 milhões em Orobó

De acordo com o MPPE, desvios teriam sido no Instituto de Previdência municipal

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 23/07/2019 às 11:10
NOTÍCIA
Divulgação/MPPE
FOTO: Divulgação/MPPE
Leitura:

Quatro pessoas foram presas na manhã desta terça-feira (23) em uma operação do Ministério Público de Pernambuco (MPPE). Elas são suspeitas de participar de um esquema que teria desviado pelo menos R$ 2,5 milhões em recursos do Instituto de Previdência municipal de Orobó, no Agreste do Estado.

O esquema criminoso era investigado desde 2015. De acordo com o MPPE, o ex-presidente do Instituto de Previdência, Gustavo José da Silva, a esposa dele e três amigos do casal teriam fraudado aposentadorias e benefícios.

Ainda de acordo com as investigações, o grupo também utilizava empresas para lavar dinheiro. Além de Orobó, os mandados de prisão e busca e apreensão foram cumpridos no Recife, em Abreu e Lima, Paulista e Vitória de Santo Antão, em Pernambuco, e em cidades da Paraíba e Santa Catarina.

Mais Lidas