Abastecimento

Obras da Adutora do Agreste estão em andamento em Caruaru

Esta etapa começou em fevereiro deste ano e deve ser concluída até o fim de 2019

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 24/07/2019 às 16:05
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

As obras do final do lote 1 da Adutora do Agreste estão em andamento na entrada do Sítio Cipó, às margens da BR-104, e ao lado do Hospital Regional do Agreste, em Caruaru. Esta etapa começou em fevereiro deste ano e deve ser concluída até o fim de 2019.

Mesmo com as chuvas, é grande a movimentação de máquinas e homens trabalhando no trecho. A rota onde a tubulação vai passar foi desviada para o bairro Cidade Alta, por causa das casas construídas na BR, além da incidência de rochas.

Em áreas rochosas, uma das máquinas faz o rompimento hidráulico das pedras. Em seguida, a escavadeira faz a limpeza. Mas quando isto não é possível, são colocadas camadas de areia para a detonação.

"A gente precisa paralisar a BR, rua, evacuar algumas casas, mas tudo dentro do normal, escolhendo datas, horários, conversando com a população e tentando minimizar os impactos", explica o coordenador de obras especiais, Thiago Florêncio.

Adutora do Agreste

As obras da Adutora do Agreste começaram em junho de 2013 em Arcoverde, no Sertão. A previsão era de que fosse entregue em junho de 2015, mas até agora não foi concluída. O grande objetivo é diminuir a escassez de água na região.

A extensão total é de 1.500 quilômetros. A primeira etapa corresponde a 772 quilômetros, e deve beneficiar 23 cidades, incluindo Caruaru. A extensão executava até agora foi de 549 quilômetros, o que corresponde até 71% da obra orçada em mais de R$ 1 bilhão.

Em março deste ano, a Adutora do Moxotó, em Sertânia, foi interligada à Adutora do Agreste, em Belo Jardim, onde um sistema de distribuição, já existente, foi utilizado para captar a água do canal da Transposição do Rio São Francisco e enviar para Tacaimbó, São Bento do Una e Sanharó.

Também já está em funcionamento o trecho da adutora de Pesqueira a Alagoinha, e de Lajes, em Caruaru, a Toritama. Após quatro anos de atraso para entregar a primeira etapa, a segunda parte da obra, planejada para completar mais 45 municípios do Agreste, sequer foi conveniada pelo Governo Federal.

Veja na reportagem do "Por Dentro", da TV Jornal Interior:

Mais Lidas