Decisão

Justiça revoga prisão e Tota Barreto cumprirá medidas cautelares

Vereador de Carpina estava preso no Cotel, em Abreu e Lima, há oito meses

Alfredo Neto
Alfredo Neto
Publicado em 01/08/2019 às 15:21
NOTÍCIA
Reprodução/NE10 Interior
FOTO: Reprodução/NE10 Interior
Leitura:

O juiz da Comarca de Carpina, Rildo Vieira, revogou, nessa quarta-feira (31), a prisão preventiva e emitiu o alvará de soltura do vereador carpinense Antônio Carlos Guerra Barreto (Tota Barreto - PSB). Há oito meses, o político estava preso no Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, Região Metropolitana do Recife. O fim da instrução processual foi argumentado pelo juiz na concessão da liberdade.

Ao revogar a prisão, o magistrado lembrou que poderá decretar novamente a prisão preventiva, “se sobrevierem razões que a justifiquem”, de acordo com o artigo 316 do Código de Processo Penal. Segundo familiares, Barreto seguirá para sua casa, no Sítio Chã de Castelo, zona rural de Lagoa do Carro.

Ele deverá cumprir medidas cautelares impostas pelo juiz: comparecimento mensal na secretaria da Vara Criminal para justificar atividades; proibição de frequentar repartições públicas municipais; e proibição de ausentar-se da Comarca de Carpina por mais de 30 dias sem autorização judicial. O vereador é pré-candidato a prefeito de Lagoa do Carro.

Mais Lidas