Saúde

Secretaria de Saúde de Petrolina orienta sobre vacina contra sarampo

Pais e responsáveis por crianças de seis meses a menores de um ano de idade devem ficar atentos

Marília Pessoa
Marília Pessoa
Publicado em 14/08/2019 às 9:52
NOTÍCIA
Ricardo B. Labastier/Arquivo JC Imagem
FOTO: Ricardo B. Labastier/Arquivo JC Imagem
Leitura:

A Secretaria de Saúde de Petrolina, no sertão pernambucano, atendendo a recomendação do Ministério de Saúde, orienta pais e responsáveis por crianças de seis meses a menores de um ano de idade que estejam com viagem marcada para algum município que apresente surtos ativos de sarampo para vacinarem os filhos contra a doença. A orientação é voltada para viagens aos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Pará e Bahia.

De acordo com a secretaria, todas as unidades básicas de saúde disponibilizam a vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola dentro do calendário nacional de vacinação.

A doença

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral e grave, que pode ser contraída por pessoas de qualquer idade. É transmitida pela fala, tosse e espirro. As complicações infecciosas contribuem para a gravidade do sarampo, principalmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade.

As pessoas que já tomaram as duas doses da vacina, pelo menos uma vez na vida, estão imunes e não precisam tomar a vacina novamente. O alvo do reforço da vacina devem ser crianças menores de cinco anos, principalmente as de um ano (1ª dose) e de um ano e três meses (2ª dose). Para adultos de até 29 anos, é preciso apresentar duas doses da vacina tríplice viral. Já em adultos com até 49 anos, é preciso apresentar ao menos uma dose da vacina tríplice viral.

Todo paciente que apresentar febre e exantema (manchas vermelhas) acompanhados de um ou mais dos sintomas de tosse, coriza e conjuntivite é caracterizado como caso suspeito de sarampo e deve procurar uma unidade de saúde para avaliação.

Mais Lidas