menu

Secretaria Estadual de Saúde confirma dois casos de sarampo em Caruaru

Também foram confirmados dois casos em Recife

A vacinação de sarampo deve ser reforçada
A vacinação de sarampo deve ser reforçada (Agência Brasil)

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) confirmou nessa quinta-feira (15) dois casos de sarampo em Caruaru, no agreste pernambucano, e dois casos em Recife. A confirmação veio através da Fiocruz Rio de Janeiro, que constatou os quatros casos da doença em Pernambuco. As ocorrências são relacionadas a três viajantes que participaram de uma excursão para Porto Seguro entre o final de junho e início de julho, além de um contato desse grupo.

Ao todo, nove casos relacionados a essa excursão de Porto Seguro foram notificados a partir do dia 25 do mês passado. Além das quatro confirmações, outras cinco notificações relacionadas a viagem continuam sendo investigadas pelo laboratório de referência nacional. Dentre elas, estão uma suspeita em Recife, uma em Olinda, duas em Bezerros e uma em Jaboatão dos Guararapes.

Ao todo, 182 pernambucanos participaram da excursão. A vigilância epidemiológica dos municípios dos viajantes realizou uma busca ativa dessas pessoas e dos possíveis contatos para verificar se há outros casos suspeitos e também para vacinar, caso seja necessário, para evitar a circulação viral.

"A Vigilância Epidemiológica do Estado, juntamente com a dos municípios, está empenhada na investigação desses casos suspeitos de sarampo. Todas as ações para prestar a devida assistência a esse público e aos seus contatos foram tomadas pela Secretaria Estadual de Saúde e pelos municípios. Importante ressaltar que as nove pessoas notificadas estão com quadro de saúde estável”, afirma o secretário estadual de Saúde, André Longo. “Com essas confirmações de casos de sarampo, precisamos chamar mais uma vez a atenção da população para a importância de manter a caderneta de vacinação atualizada", finaliza o secretário.

Desde janeiro deste ano, a Secretaria Estadual de Saúde recebeu 132 notificações de casos suspeitos de sarampo, com 74 descartes, quatro confirmações e 54 ainda em investigação. A notificação dos casos é importante para garantir o acompanhamento da possível circulação do vírus da doença no Estado.

A doença

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral e grave. É muito contagiosa e pode ser transmitida pela fala, tosse e espirro. Pessoas de qualquer idade podem contrair a doença. As complicações infecciosas contribuem para a gravidade do sarampo, principalmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade. Todo paciente que apresentar febre e exantema (manchas vermelhas) acompanhados de um ou mais dos sintomas de tosse, coriza e conjuntivite é caracterizado como caso suspeito de sarampo e precisa procurar uma unidade de saúde para avaliação.