Caruaru

Moradores do Indianópolis relatam problemas após chegada do Programa Atitude

Na semana passada, um princípio de incêndio e uma briga foram registrados em frente à casa do programa

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 19/08/2019 às 15:37
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

Os moradores do bairro Indianópolis, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, reclamam que após a chegada da casa do Programa Atitude no bairro, o número de assaltos e arrombamentos no bairro aumentou. A casa funcionava no bairro Nova Caruaru e mudou-se para a Avenida Josefa Maria de Menezes em fevereiro deste ano.

"Já teve muitos assaltos, muito arrombamentos nas casas. A gente não pode afirmar que são eles, porque não temos provas. Mas aconteceram essas coisas depois que eles estão aqui", contou a comerciante Marise Barbosa. O Programa Atitude é um projeto do Governo do Estado que tem como objetivo proteger e atender usuários de crack, álcool e outras drogas, com atenção também direcionada aos familiares.

Na última sexta-feira (16), aconteceu uma discussão e um princípio de incêndio na casa. Imagens de câmeras de segurança mostram um tumulto em frente ao imóvel. "Estava passando com meu filho e por pouco a gente não passa por essa situação de ver eles no tumulto que foi aqui, na sexta-feira", relatou a estudante Joyce Lima.

Os moradores já acionaram advogados e o Ministério Público para ver se algo pode ser feito na área. "Está uma calamidade, porque a gente que trabalha aqui passa com medo, sai com medo, eles fumando droga de frente ao programa. Eles põe lençóis, colchões, de frente ao programa. Não sei que programa é esse, porque programa para drogado era para ficar interno", opina a empregada doméstica Expedita Maria.

Resposta do governo

Por meio de nota, a Secretaria de Políticas de Prevenção à Violência e às drogas informou que o princípio de incêndio surgiu através de um curto-circuito. Os usuários foram relocados para outras unidades do programa, onde ficarão até a conclusão dos reparos elétricos. Não houve feridos, apenas uma pequena depredação do patrimônio. A secretaria vai abrir uma sindicância para apurar o caso.

Mais Lidas