Providências

Paulo Câmara deve se reunir com pais de Beatriz Mota em Petrolina

Em entrevista coletiva durante o Programa Todos por Pernambuco, governador confirmou a reunião

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 21/08/2019 às 14:57
NOTÍCIA
Arquivo pessoal
FOTO: Arquivo pessoal
Leitura:

O governador Paulo Câmara (PSB) deve se reunir na próxima semana com os pais da menina Beatriz Mota, de 7 anos, que foi assassinada há três anos dentro de um colégio particular de Petrolina, no Sertão de Pernambuco.

O caso até hoje revolta familiares e a população do Vale do São Francisco, uma vez que a criança foi assassinada de forma brutal, com 42 facadas, e até agora não houve prisões no caso. Um ex-prestador de serviços suspeito de apagar as imagens das câmeras de segurança está foragido.

Em entrevista coletiva durante o Programa Todos por Pernambuco na Escola de Referência em Ensino Médio Professora Maria Wilza Barros de Miranda, o governador confirmou a realização da reunião.

"Já há uma clara priorização dessa questão. A demora na elucidação preocupa a todos, a gente se solidariza sempre com a dor da família e estamos marcados na próxima semana uma conversa com todas as partes para atualização das questões e as próximas providências que vão precisar ser tomadas, porque a gente não vai descansar enquanto essas questões não forem elucidadas", revelou.

O pai de Beatriz, Sandro Romilton, confirmou ao Blog de Waldiney Passos que a reunião está marcada para a próxima segunda-feira (26).

Relembre o caso

Beatriz Mota, então com 7 anos, foi assassinada com 42 facadas no dia 10 de dezembro de 2015, dentro de uma sala desativada no colégio particular em que estudava. A festa de formatura da irmã mais velha da criança era realizada na instituição de ensino e havia várias pessoas no colégio. Em um dado momento, a menina afastou-se dos pais para beber água e não voltou mais. O corpo foi encontrado cerca de 30 minutos depois.

Governador Paulo Câmara concedeu entrevista coletiva
Governador Paulo Câmara concedeu entrevista coletiva
Thamires Santos/Rádio Jornal Petrolina

Mais Lidas