Política

Paulo Câmara não respeita o povo de Caruaru, diz João Lyra Neto

Ex-governador concedeu entrevista nessa terça-feira (20) no programa "Além da Notícia"

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 21/08/2019 às 11:03
NOTÍCIA
Alexandre Gondim/JC Imagem
FOTO: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

O ex-governador de Pernambuco, João Lyra Neto (PSDB), disse que o atual governador, Paulo Câmara (PSB), não respeita o povo de Caruaru, no Agreste do Estado. De acordo com João Lyra, desde dezembro do ano passado, a prefeita Raquel Lyra (PSDB), filha dele, entrou em contato por telefone e através de ofício, solicitando uma audiência com o governador e não foi atendida.

"É o único governador que eu conheço, desde que Caruaru se tornou uma referência no São João, que não vem a Caruaru [para prestigiar a festa]", disparou. Para João Lyra, independente do partido da prefeita, Paulo Câmara deveria atender as reivindicações dos moradores da cidade.

João Lyra acredita ainda que os deputados que fazem oposição à prefeita contribuem com o comportamento do Governo do Estado. "Lessa, José Queiroz, Tony Gel, além de Wolney Queiroz (na Câmara Federal), apoiam o governador do Estado. Eles são partícipes desse comportamento de desprezo do governador Paulo Câmara com relação a Caruaru".

O ex-governador concedeu entrevista nessa terça-feira (20) ao comunicador Berg Santos, que comanda o programa "Além da Notícia", da Rádio Jornal Caruaru.

Veja alguns pontos da entrevista:

Bolsonaro

Sobre Jair Bolsonaro, João Lyra afirmou que alguns comentários feitos pelo presidente não condizem com o cargo e que ele "não se ajuda". "Ele fala e critica os companheiros não só de partido, mas os companheiros de governo de uma forma muito mal-educada", afirmou.

Reforma da Previdência

O ex-governador defende que, além da aprovação da atual Reforma no Congresso, uma PEC seja feita no Senado incluindo estados e municípios. "A decisão da Câmara dos Deputados em tirar da Reforma da Previdência os estados e municípios, a minha opinião é que deve compor. Os estados e municípios estão com muitas dificuldades financeiras".

MP da Liberdade Econômica

Para o ex-governador, as medidas de liberdade econômica são importantes para o País: "Você não pode tirar direitos de ninguém, mas ao mesmo tempo você tem que simplificar essa relação".

Aécio Neves

Sobre o deputado federal Aécio Neves (PSDB), que pode ser expulso do partido, João Lyra acredita ser uma "situação delicada". "Os partidos políticos não podem fazer concessão em termos de não punição de pessoas que usaram dinheiro público e praticaram corrupção. Se o que dizem de Aécio Neves for verdade, com certeza ele não vai poder fazer parte de um partido e nem ter mandato", pontuou.

Oposição

O ex-governador confessa que a oposição está desorganizada e revela que esta semana foi realizada a primeira grande reunião do grupo na casa do presidente do PSDB, Bruno Araújo, em Brasília, que contou com a participação da filha dele e prefeita de Caruaru, Raquel Lyra. "Tem muita crítica, muita baixa aprovação do governador Paulo Câmara, mas ele tem estrutura de Estado, estrutura de poder", conta.

Eleições de 2020

O ex-governador acredita que Raquel Lyra tem condições de se reeleger nas eleições municipais de 2020. "Se Raquel tiver com índice de aprovação alto, a oposição pode ter um, dois, três candidatos. O povo vai decidir dar continuidade à gestão dela. E Raquel tem melhorado muito", afirma.

Mais Lidas