Comércio

Ordem de despejo deixa ambulantes apreensivos em Caruaru

Comerciantes da Travessa São Sebastião têm prazo de 45 dias para saírem do local

Marília Pessoa
Marília Pessoa
Publicado em 22/08/2019 às 10:08
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

Os ambulantes que comercializam na Travessa São Sebastião, também conhecida como Rua da Integração, em Caruaru, no agreste pernambucano, estão apreensivos. Nessa terça-feira (20), eles receberam a visita de representantes da prefeitura e uma ordem de despejo. Os comerciantes terão o prazo de 45 dias para saírem do local e cinco dias para apresentarem uma defesa.

O ambulante Jonatas Moura explica que entende que a restruturação pode ser importante, mas acha que é necessário mais diálogo com a gestão. "A gente concorda com a reestruturação e organização do beco. Mas não concordamos com a retirada. Precisamos entrar em um acordo com a prefeitura sobre isso", conta.

Uma das primeiras pessoas a comercializar na travessa, o ambulante Marcos Ananias trabalha no local há 30 anos e diz que vai ser complicado tirar os ambulantes do local: "Os clientes já temos fixos aqui. Se a gente for colocado em outro lugar, vai ser muito dificultoso. Acho que a prefeitura deveria pensar melhor. Aqui é bom, temos sombra. Para nós sairmos daqui e ir para outro local é ruim porque lá não tem nenhuma estrutura".

Cerca de 800 ambulantes trabalham em 28 ruas monitoradas diariamente pelos fiscais da prefeitura. A ação de desobstrução das vias públicas é uma ação da Autarquia de Urbanização e Meio Ambiente (URB) e da Secretaria de Ordem Pública.

Veja a reportagem:

Mais Lidas