Violência

Dois suspeitos de latrocínio em Cupira continuam foragidos

Ainda não foram encontrados um adolescente e um adulto, que seria o mentor do crime

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 26/08/2019 às 17:43
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

Dois dos suspeitos de cometer um latrocínio em Cupira, no Agreste de Pernambuco, continuam foragidos. Na última sexta-feira (23), a polícia conseguiu localizar André Antônio da Silva e um adolescente. Ainda não foram encontrados um adolescente e um adulto, que seria o mentor do crime.

Em entrevista ao programa "Sem Meias Palavras", da TV Jornal Interior, o maior de idade preso disse que o grupo estava bebendo quando resolveu praticar o crime. Ele contou que o grupo roubou uma televisão, um aparelho de DVD e um aparelho de som. O suspeito disse ainda que não participou da agressão, apenas do roubo.

O delegado Jeová Miguel relatou que após confrontar as informações, o suspeito confessou e apontou os outros envolvidos: "No começo ele negou a participação, mas ao longo de toda a investigação a gente foi colhendo informações que levava à autoria dele".

Relembre o caso

O assalto seguido de homicídio e tentativa de homicídio aconteceu na última quinta-feira (22) no bairro Morada Nova, em Cupira. De acordo com a polícia, José Aparecido da Silva, 58 anos, Maria Auxiliadora de Paiva, 59, e o filho do casal, de 33, foram vítimas de agressões. José Aparecido não resistiu e faleceu. Maria Auxiliadora continua internada em estado grave no Hospital da Restauração, no Recife. O estado de saúde é estável.

O filho do casal tem deficiência mental e não conseguiu pedir ajuda. Os policiais verificaram que a porta da frente da residência estava arrombada e uma televisão havia sido levada. A polícia acredita que as agressões possam ter sido feitas com uma barra de madeira.

Mais Lidas