Crime

PF faz operação para combater pornografia infantil virtual em Caruaru

Homem denunciou perfil suspeito que conversava com sua filha

Marília Pessoa
Marília Pessoa
Publicado em 30/08/2019 às 9:12
NOTÍCIA
Divulgação/Polícia Federal
FOTO: Divulgação/Polícia Federal
Leitura:

A Polícia Federal através do Grupo de Repressão a Crimes Cibernéticos deflagrou na manhã dessa quinta-feira (29), a operação "Help 8" em Caruaru. A ação buscava apurar possível aliciamento e assédio de criança por meio da rede social, para deter suspeitos que facilitam o acesso de material pornográfico à crianças.

Um pai procurou a polícia para denunciar que um suspeito teria tentado se aproximar de sua filha de 9 anos através das redes sociais. Ele relatou que criou um perfil para a filha e a deixou usar livremente. Ela adicionou colegas, primos e tias. Segundo o pai, a menina adicionou também um perfil suspeito. No mesmo dia, tiveram início os assédios através de conversas libidinosas, em que o suspeito pedia que a criança exibisse as partes íntimas e, logo em seguida, enviou uma foto do seu órgão genital para a menor. A conversa foi acompanhada pelos pais que residem em Caruaru e procuraram a Polícia Federal para denunciar o caso.

Na operação, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão expedidos em Caruaru e em Candeias, onde o suspeito usou a internet para entrar em contato com a menina. Nos locais das buscas foi apreendido um celular do suspeito que passará por uma perícia técnica.

Segundo a PF, o suspeito que usou o perfil é um vendedor solteiro, tem 25 anos e não possui antecedentes criminais. Ele foi intimado e compareceu na delegacia de Caruaru. O suspeito alegou para os policiais que realmente usou o perfil e enviou a foto do órgão genital porque não sabia que estava falando com uma menor de idade. Ele foi indiciado e vai responder ao processo em liberdade.

Mais Lidas