Doença

Casos confirmados de sarampo sobem para 13 em Pernambuco

Capital pernambucana e quatro cidades do Agreste registraram a doença

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 02/09/2019 às 15:43
NOTÍCIA
Arquivo/Agência Brasil
FOTO: Arquivo/Agência Brasil
Leitura:

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) de Pernambuco divulgou nesta segunda-feira (2) que os números de casos confirmados de sarampo em Pernambuco subiram para 13. Destes, três são moradores do Recife e os outros da região Agreste: três de Caruaru, um de Frei Miguelinho, um de Santa Cruz do Capibaribe e cinco de Taquaritinga do Norte. Em Taquaritinga, uma criança de sete meses morreu em decorrência da doença.

De acordo com a SES, até o dia 30 de agosto, foram notificados 395 casos suspeitos de sarampo no Estado. Do total, 86 foram descartados, 296 estão em investigação e 13 confirmados após análise laboratorial feita pela Fiocruz Rio de Janeiro.

Os casos confirmados de Recife são uma adolescente de 16 anos e uma jovem de 19, que viajaram para Porto Seguro (BA) em uma excursão, além de um homem de 26 anos que havia viajado para São Paulo. Já em Caruaru, as vítimas do sarampo são dois adolescentes (uma mulher e um homem) de 17 anos que viajaram para Porto Seguro, além de um jovem de 22 anos.

Em Taquaritinga, os casos são de um bebê de sete meses (que faleceu), outro de 10 meses, uma bebê de 10 meses, um jovem de 18 anos e um homem de 31. Estes teriam relação com um evento de massa no município. O caso de Frei Miguelinho, um jovem de 21 anos, também teria relação com o evento de Taquaritinga, assim como um adolescente de 17 anos de Santa Cruz do Capibaribe.

Imunização

Segundo o Programa Estadual de Imunização, o Estado está abastecido da vacina tríplice viral, que além do sarampo protege contra a rubéola e a caxumba. Desde janeiro, já foram distribuídas mais de 574 mil doses da vacina para os municípios, sendo 153 mil extras entre julho e agosto.

A partir da segunda quinzena de agosto, ficou instituída em todo o País a vacinação de crianças entre seis meses e 11 meses (em Pernambuco, 68 mil crianças). Esta será considerada a "dose zero" da imunização, e é preciso seguir com o esquema básico de vacinação normalmente a partir dos 12 meses, com mais uma dose e um reforço aos 15 meses.

Mais Lidas