Presídio federal

Suspeito de mandar matar promotor de Itaíba é transferido

Ele estava preso no Cotel, na Região Metropolitana do Recife, desde o dia 31 de julho

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 03/09/2019 às 14:41
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal
FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

O fazendeiro José Maria Pedro Rosendo Barbosa, condenado pela morte do promotor de Itaíba, no Agreste de Pernambuco, Thiago Faria, foi transferido na manhã desta terça-feira (3) para uma penitenciária federal de segurança máxima, cujo nome não foi divulgado. Ele estava preso no Centro de Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), na Região Metropolitana do Recife (RMR), desde o dia 31 de julho.

Em fevereiro deste ano, ele fugiu da Penitenciária Barreto Campelo, em Itamaracá, e só foi recapturado cinco meses depois na cidade de Corumbá, no Mato Grosso do Sul, na fronteira com a Bolívia. Na fuga, outros seis detentos fugiram e um policial foi morto.

José Maria foi condenado a 50 anos e quatro meses de prisão em regime fechado pela morte do promotor e por duas tentativas de homicídio contra Micheva Martins, noiva do promotor.

O crime aconteceu em outubro de 2013 em Itaíba, no Agreste do Estado. José Maria teria encomendado a morte do promotor por causa de disputa por terras na região. Ainda segundo a polícia, "Zé Maria de Mané Pedro", como é conhecido, passou por cinco cidades da Bolívia antes de ir para o Centro-Oeste do País.

Relembre o caso

O promotor de Justiça de Itaíba Thiago Faria foi morto em 14 de outubro de 2013, a tiros de espingarda calibre 12, enquanto seguia de carro para Itaíba, cidade no Agreste de Pernambuco, pela rodovia PE-300.

Thiago Faria estava acompanhado da então noiva, Mysheva Freire Ferrão, e de um tio dela, quando outro veículo se aproximou e efetuou os disparos. Os passageiros conseguiram escapar. Já o promotor não resistiu e faleceu.

Mais Lidas