MST

Membros do MST temem ser despejados de área em Caruaru

MST tem a posse do terreno há de mais 23 anos

Levi Xavier
Levi Xavier
Publicado em 06/09/2019 às 18:07
NOTÍCIA
Reprodução/Por Dentro/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/Por Dentro/TV Jornal Interior
Leitura:

O Juiz da 24ª Vara Federal de Caruaru, no agreste de Pernambuco, aceitou o pedido do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) nesta quinta-feira (05) e determinou que o terreno localizado na zona rural da cidade fosse reintegrado ao Incra. O assentamento está há mais de 23 anos em posse do Movimento Sem Terra (MST) do município.

De acordo com o líder do MST em Caruaru, essa determinação é sem fundamento. "Não sabemos o porque de reintegrar a posse, aliás, o Incra não pode reintegrar pois o assentamento é das famílias assentadas. Está tudo certo no sentido administrativo. Vamos trabalhar no sentido de evitar a reintegração de posse", disse.

O espaço conta com várias atividades de movimentação interna com um Centro Industrial que dá suporte aos produtores de carnes e tubérculos a vácuo. Além disso, são oferecidos cursos básicos de graduação, extensão e de especialização

A professora da unidade Maria Sueli, destaca a importância das aulas voltadas para a agroecologia. "Essas aulas que a gente trabalha é para poder manter as pessoas com o gosto de produzir sem agrotóxico, porque produz mais saúde para a população'', disse.

Confira na reportagem do 'Por Dentro' programa da TV Jornal Interior

Mais Lidas