Transnordestina

Deputados se mobilizam para acelerar obras da Transnordestina em PE

A obra vai ligar o Portos de Pecém, no Ceará, ao Porto de Suape, em Pernambuco

Antonio Virginio Neto
Antonio Virginio Neto
Publicado em 10/09/2019 às 12:31
NOTÍCIA
Diego Nigro/JC imagem
FOTO: Diego Nigro/JC imagem
Leitura:

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região autorizou a retomada das obras da ferrovia Transnordestina. Após a decisão, deputados federais já se articulam para garantir a aceleração das obras no estado de Pernambuco. A obra, quando ficar pronta, vai ligar o Portos de Pecém, no Ceará, ao Porto de Suape, em Pernambuco.

Em entrevista divulgada pelo JC, o deputado Silvio Costa Filho (Republicanos) revelou que os parlamentares vão tentar aprovar um requerimento extra-pauta para convidar o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, para uma reunião na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle.

Ainda de acordo com o parlamentar, a ideia é buscar informações sobre "os próximos passos do governo federal em relação a Transnordestina". O intuito da conversa também seria pedir um cronograma de execução de operações. "saber quais são os trechos que ainda faltam, se há algum trecho que está deteriorado, como vai se dar a gestão da obra nos três Estados: Pernambuco, Piauí e Ceará", completou.

O Deputado Gonzaga Patriota (PSB) também se articula para garantir a retomada das obras. De acordo com o parlamentar, a Transnordestina é necessária para tornar Pernambuco competitivo. Ainda segundo o socialista, é necessário que as obras contemplem os três estados.

Desapropriação

Após o anúncio, a situação das famílias que vivem no entorno das obras que ficaram inacabadas no eixo Recife-Sul também preocupou os parlamentares, que em reunião com a arquidiocese local nessa segunda-feira (9) prometeram se mobilizar. Uma decisão do TRF-5 autorizou a demolição destas moradias. Oito cidades podem ser afetadas: Palmares,Maraial, Jaqueira, Catende, Joaquim Nabuco, Gameleira, Ribeirão e Escada. Atendendo ao convite do arcebispo dom Fernando Saburido, os deputados federais Túlio Gadêlha (PDT) e Raul Henry (MDB) e os estaduais João Paulo (PCdoB) e Teresa Leitão (PT) se reuniram para pensar numa solução.

De acordo com Raul, a ferrovia “precisa ser concluída. Agora, não se pode penalizar 4,5 mil famílias em situação de pobreza que foram ocupando áreas. Precisa pensar na alternativa para recolocar essas pessoas”.

Mais Lidas